Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Projeto que propõe reajustar o subsídio dos defensores públicos causa espanto na Alesc

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Projeto que propõe reajustar o subsídio dos defensores públicos causa espanto na Alesc

Raul Sartori

Causou estupor em muitas pessoas a notícia de projeto na Assembleia Legislativa que propõe reajustar o subsídio dos defensores públicos estaduais, que hoje são entre R$ 7.350 a R$ 10,5 mil – e por isso 49% deles teriam deixado os quadros da Defensoria Pública – e passarão para R$ 18.834,36 (a partir de 1º de agosto de 2017), R$ 20.717,79 (em 1º de agosto de 2018) e R$ 22.601,22 (em 1º de janeiro de 2019). Quando fizeram o concurso os defensores sabiam quanto iam ganhar, pois não? Que tal os professores, pessoal da saúde, etc, também começar a propor projetos parecidos? Se essa moda pega, não haverá caixa que suporte.


Reconhecimento
Na posse da nova diretoria da Associação Catarinense das Empresas de Rádio e Televisão (Acaert), na noite de anteontem, na sede da Fiesc, o governador Raimundo Colombo fez um discurso contundente, lembrando que sem o apoio da imprensa o Estado de SC não teria aprovado a reforma da Previdência “que agora o Brasil tenta copiar”, como também não teria conseguido renegociar os “juros criminosos” da dívida com o Governo Federal.


Infertilidade
É fértil, literalmente, a imaginação dos nossos políticos. Projeto do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC) permite que o saldo de contas ativas do FGTS possa ser usado para custear tratamento contra a infertilidade. Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Humana Assistida, 7% dos casais não conseguem engravidar naturalmente.


Furor
É mais que coincidência. Depois que foi misteriosamente listada pela União como passível de privatização, a estatal catarinense Casan inflou sua assessoria de comunicação com notícias de retomada de diversas obras e investimentos.


Ducha fria
Enquanto isso, a empresa foi condenada a pagar multa de R$ 340 mil por captar e distribuir água imprópria ao consumidores de Florianópolis. O Ministério Público exibiu análises do Laboratório Municipal de Florianópolis (Lamuf) e da Vigilância Sanitária, confirmado que a água que a empresa oferece é imprópria ao consumo humano.


Preços doidos
Sem que nada de extraordinário tenha se interposto no mercado, algo de estranho acontece nos preços de produtos para churrasco em Joinville. A última pesquisa do Procon local constatou que entre um e outro estabelecimento se pode encontrar o sal grosso com diferença de 137% no seu preço, como também na picanha (130%), contrafilé (101%) e coração (90%). O jeito é pesquisar preços.


Nossas letras
Na coluna do último dia 6 este espaço reclamava da exclusão da renomada escritora florianopolitana Edla Van Steen, que tem mais de 20 títulos publicados, entre contos, romances, entrevistas, peças de teatro e livros de arte, de todas as listas de títulos recomendados como leitura nos vestibulares da UFSC e Udesc. Anteontem a UFSC divulgou sua lista para o concurso de 2018, que será feito no final deste ano, e nela, entre oito obras, estão os títulos catarinenses “Nós”, novela policial de de Salim Miguel (1924-2016), e “As fantasias eletivas”, de Carlos Henrique Schroeder, também indicada para o concurso da Udesc deste ano.


Moralidade
Está aí um projeto que mexe com muitos interesses escusos, principalmente em Florianópolis. De autoria do deputado João Amin (PP), proíbe o governo do estado de adquirir ou alugar imóvel cujo proprietário seja detentor de cargo eletivo ou comissionado na administração pública estadual (porque não também municipal, evitando as negociatas cruzadas?), ou cônjuge, companheiro ou parente em linha reta ou colateral, por consanguinidade ou afinidade, até o terceiro grau do detentor do cargo eletivo ou comissionado.


Fusão
Os Correios anunciaram seu projeto de fusão de agencias. Serão cerca de 250 em todo país, em cidades acima de 50 mil habitantes. Em SC cinco farão parte do projeto. São as de Florianópolis (Aeroporto e Estreito), Blumenau (Itoupava), Joinville (Vila Nova) e São José. O atendimento será realocado para agências próximas.


Despersonalização
Personalidades situadas no andar de cima das artes de SC tem ficado horrorizadas nas últimas visitas ao Museu de Arte (Masc). O respeitado crítico João Otávio Neves Filho constatou, constrangido, na parede de acesso, fotos de movimentos sociais coladas sobre papel como se ali fosse uma associação comunitária de bairro, salão paroquial ou coisa do gênero.


DETALHES

  • Divulgou-se ontem que três grupos teriam desistido até agora do leilão de concessão de aeroportos, entre eles o Hercílio Luz, de Florianópolis, programado para amanhã. Hum….
  • O empresário Marcello Petrelli assumiu segunda-feira, na sede da Fiesc, em Florianópolis, a presidência, para o triênio 2017-2019, da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert).
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio