Projeto social auxilia gestantes de baixa renda de Brusque

Gestando com amor é realizado pela psicóloga Juliane Cristine Cervi Adami; saiba como participar

Projeto social auxilia gestantes de baixa renda de Brusque

Gestando com amor é realizado pela psicóloga Juliane Cristine Cervi Adami; saiba como participar

O projeto social Gestando com Amor, realizado pela psicóloga e arteterapeuta Juliane Cristine Cervi Adami, tem colaborado com a saúde mental das gestantes de baixa renda de Brusque desde setembro do ano passado. Semanalmente, um grupo de mulheres se reúne no consultório da profissional, no Centro, para um trabalho em grupo terapêutico.

O objetivo é auxiliar as gestantes em um dos momentos de maior transformação física e emocional delas. Juliane conta que o Gestando com Amor nasceu com o intuito de promover o bem estar psíquico de gestantes, casais e famílias que estão vivendo essa fase da maternidade ou pensando em viver.

Ela diz que a sociedade cobra uma maternidade perfeita, e as mães sentem-se pressionadas e culpadas. “A maternidade traz dúvidas, medo, ansiedade, incertezas, mas também traz o maior amor do mundo, descobertas, poder, força de vontade. Cada mulher vive esse processo de uma forma diferente e não existe julgamento”.

Nos grupos são trabalhados temas como o empoderamento da mulher, saúde mental, culpa, equilíbrio entre a vida profissional e a maternidade, abortos, perdas gestacionais, entre outras temáticas. Também são realizadas dinâmicas, pintura, dança e relaxamentos.

Conforme Juliane, a Psicologia Perinatal vem ganhando força no Brasil devido a maior consciência e cuidado em relação a gestação. “Atualmente se fala muito sobre tipos de parto, escolhas de enxoval, estilos de cuidados e por que não falar de saúde mental na gestação?”, questiona.

Ela afirma que a gestação, o nascimento e o pós-parto são momentos únicos e impactantes na vida da mulher, do casal e da família, e se não forem olhadas com respeito podem interferir na relação da mãe com seu bebê.

A psicologia perinatal é um ramo da psicologia que se baseia em estudar os fenômenos psíquicos ligados ao ciclo gravídico-puerperal na sua relação com a dinâmica familiar, cultural, valores, crenças, mudanças no corpo, hábitos, entre outros.

A psicóloga explica que o trabalho nessa área não se restringe apenas ao parto, mas sim a todo o acompanhamento da gestação, e muitas vezes antes dela, aos casais que estão planejando ou tentando engravidar. Também são discutidos a questão da infertilidade, abortos, recém nascidos e óbitos de bebês.

“Olhar para o momento do nascimento de uma criança com amor, é olhar para um ser humano que será capaz de se tornar um cidadão amado, confiante e seguro. Não estamos apenas cuidando agora, estamos cuidando para um futuro e com certeza um futuro melhor”, diz.

Como funciona
O projeto, sem fins lucrativos, é destinado a pessoas de baixa renda. É necessário comprovar renda. Os encontros são de no máximo oito pessoas e cada participante pode participar quantas vezes quiser e o tempo que quiser. A psicóloga explica que é feito um acordo de participação, e que após três encontros em grupo a pessoa tem direito a cinco consultas individuais com a psicóloga.

Ela destaca que a pessoa deve estar ciente que se não houver comprometimento nas participações não terá direito aos atendimentos.

Neste período do projeto social cerca de 40 mulheres já integraram o grupo. Atualmente, cinco participam das atividades semanalmente.

Como participar
Gestantes que queiram participar do projeto, profissionais da área ou pessoas que tenham interesse em ajudar de alguma maneira podem entrar em contato com a psicóloga por meio do e-mail amalopsicologia@gmail.com e pelo telefone 991-367-080. O consultório está localizado no edifício João Dionísio Vechi, na rua Felipe Schmidt, 31, sala 204, no Centro de Brusque.

Encontros semanais
Toda quinta- feira: das 19h às 20h30
Sábados (quinzenal): 9h às 10h30

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio