Projeto tenta esgotar filas das creches de Guabiruba reduzindo carga horária das crianças

Atualmente, 226 crianças sem vaga aguardam matrícula em escolas de educação infantil

Projeto tenta esgotar filas das creches de Guabiruba reduzindo carga horária das crianças

Atualmente, 226 crianças sem vaga aguardam matrícula em escolas de educação infantil

O projeto Creche para Todos, da rede municipal de ensino de Guabiruba, foi apresentado à comunidade nesta semana. O propósito é reduzir o tempo das crianças nas escolas de educação infantil para que as 226 que aguardam na fila de espera possam ser atendidas.

As famílias poderão optar por período integral de sete horas ou parcial de quatro horas. Atualmente, algumas crianças ficam até 12 horas nas escolas, enquanto quase 33% das crianças em idade de educação infantil permanecem sem vagas.

Caso acabe sobrando vagas, será possível estender de sete para dez horas o período da criança na creche, em casos de alta vulnerabilidade social. Para que o tempo a mais seja concedido, os pais devem comprovar que estão trabalhando e que não há alternativas sobre onde deixar o filho após o turno de sete horas. A hipótese para a extensão será analisada pela Coordenadoria de Educação Infantil da Secretaria de Educação, direção da escola de educação infantil em parceria com a Secretaria de Assistência Social, Habitação e Emprego e o Conselho Tutelar.

O município conta com sete creches e uma em fase de conclusão, localizada no bairro Imigrantes. Possui 461 crianças matriculadas, 226 na fila de espera e estimativa de 300 grávidas. A Secretaria de Educação defende que a medida é essencial, e que do contrário não haverá vagas para atender crianças nascidas em 2019, mesmo com a eventual inauguração da creche do bairro Imigrantes.

Primeiramente ocorrerão as rematrículas, garantindo a carga horária dos estudantes matriculados em 2018 para 2019. As novas regras passarão a valer para as novas matrículas, que serão feitas via edital e cadastradas na Fila Única, que pode ser conferida no site guabiruba.sc.gov.br.

O prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, afirma que a população entendeu que o modelo atual é muito difícil de ser mantido sem filas longas, e em geral, aceitou a medida.  “Quem já está matriculado vai continuar com seus horários. Se não continuasse, os respectivos pais teriam que se readequar ao dia a dia, a novas rotinas de trabalho. Os novos matriculados já poderão se planejar de acordo com os horários disponíveis.”

“A medida com certeza atenderá a demanda e ofertará vagas para toda a população guabirubense. O evento [realizado segunda-feira] foi produtivo, mas o que me frustrou, de certa maneira, foi a baixa presença de pais. Pensei que teríamos uma participação maior dos pais, porque haverá dúvidas, e o momento foi de tirar dúvidas”, avalia o secretário de Educação, Alfred Nagel Neto.

Crianças matriculadas: 461
Crianças na fila de espera: 226
Mulheres grávidas: aproximadamente 300

Turno parcial
Matutino: 7h30 às 11h30
Vespertino: 13h às 17h

Educação Integral
Matutino: 4h30 às 11h30 / 12h
Vespertino: 12h às 18h30 / 19h

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio