Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Público nanico na Fenarreco não foi surpresa para ninguém

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Público nanico na Fenarreco não foi surpresa para ninguém

Página 3

Os números da 33ª Fenarreco, divulgados nesta semana, não foram surpresa.

Tanto o encolhimento do público a apenas 77 mil pessoas, metade do alcançado poucos anos atrás, quanto o prejuízo financeiro eram evidentes, tendo em vista o fraco movimento registrado durante todos os dias.

A chuva – ponto destacado no comunicado divulgado pela prefeitura, não afugentou tanto o público quanto os preços, cujos reajustes praticados foram superiores aos dos anos anteriores, quando, diga-se de passagem, a inflação era muito maior.

Veja também:
Brusque é campeão da Copa Santa Catarina após derrotar Hercílio Luz nos pênaltis

33ª Fenarreco teve queda de 29% em relação ao público da edição anterior

Sistema de água de Guabiruba é precário e deficitário, aponta levantamento 

Além do fracasso de público, foi registrado também prejuízo aos cofres públicos – mesmo com os preços elevados.

O que indica claramente uma dificuldade do setor público na gestão das despesas e das receitas da festa, assim como seu planejamento financeiro.

Isso praticamente pavimenta o caminho para uma ideia que está sendo articulada por parte da equipe do prefeito Jonas Paegle: a terceirização da festa à iniciativa privada, o que deve ser amadurecido em breve.

Veja também:
Repasses atrasados da saúde serão pagos em 35 parcelas aos municípios

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Marcelo Martendal: “Não venho para imitar o padre João Bachmann”

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio