Quadrilha de assaltantes é presa em Brusque

Grupo atuava no município e em Gaspar, mas a maior parte de seus membros é natural de São Paulo

Quadrilha de assaltantes é presa em Brusque

Grupo atuava no município e em Gaspar, mas a maior parte de seus membros é natural de São Paulo

Uma quadrilha especializada em assaltos a residências foi presa em operação conjunta das polícias Civil e Militar de Brusque e Gaspar, neste sábado, 5. Foram cumpridos 12 mandados de prisão nas duas cidades. A quadrilha, segundo a Polícia Civil de Gaspar, morava em Brusque, mas a maior parte de seus membros é natural do estado de São Paulo.

Das 12 pessoas presas no sábado, dez tiveram seu nome divulgado pela polícia, porque, segundo informou o delegado responsável pela operação, Egídio Ferrari, estão envolvidas diretamente nos crimes de assalto, roubo e formação de quadrilha. As outras duas apenas tinham conhecimento do esquema, mas prometeram colaborar com as investigações e, por isso, não tiveram pedida sua prisão preventiva.

Conforme apurou a investigação policial, a quadrilha era especializada em assaltar residências em Gaspar, levando aparelhos eletrônicos, veículos e outros objetos de valor que encontrassem no interior das casas. Há suspeitas, ainda não confirmadas, de que também praticaram assaltos em Brusque.

Com a ajuda das polícias Civil e Militar de Brusque, os investigadores de Gaspar conseguiram identificar todos os membros da organização criminosa, acusada de ter praticado assaltos a casas nos dias 28 de abril, 13 e 26 de maio. Todos foram encaminhados ao presídio regional de Blumenau.

O delegado informou que a quadrilha agia com “bastante violência”. Segundo se apurou, os bandidos vigiavam residências de alto padrão durante semanas, buscando entender os horários de entrada e saída dos moradores. Posteriormente, eles rendiam o dono da casa na entrada da residência, e o levavam para dentro, onde eram mantidos amarrados e sob a mira de uma arma, junto ao restante da família, enquanto o bando “fazia a limpa” na casa.

A estimativa é de que os assaltos renderam R$ 200 mil à quadrilha. As prisões temporárias (de cinco dias) devem ser convertidas em preventivas (por tempo indeterminado), se a Justiça entender que há evidências suficientes dos crimes cometidos. O Município Dia a Dia apurou que a maior parte dos membros da quadrilha tem relação com a cidade de Peruíbe, na região metropolitana da baixada santista, em São Paulo.

Lá, o grupo responde a vários processos por crimes semelhantes. A polícia de Gaspar suspeita que a quadrilha tenha estabelecido uma “rota do crime” entre Brusque e Peruíbe, sendo os produtos roubados aqui levados para venda lá, e vice-versa.

Preso quando tentava fugir para SP

Um dos membros da quadrilha, Antônio da Silva Hemmel, de 24 anos, tentou retornar ao estado natal na sexta-feira à noite. A Polícia Civil acredita que ele suspeitava de que pudesse ser preso, e tentou escapar comprando uma passagem de Itajaí à capital paulista.
Ele foi detido, contudo, quando já estava dentro do ônibus, em Penha. No estado de São Paulo, Hemmel responde a um inquérito criminal por furto. Ele já possui condenação, na Justiça paulista, por tráfico de drogas, crime cometido em Peruíbe (SP).
Receptadora atuava em dois estados

Vanessa de Souza Duarte, de 22 anos, foi presa sob a acusação de atuar como receptadora dos produtos roubados pela quadrilha, crime pelo qual ela já foi presa outras vezes, uma delas em São Paulo. Na última, semanas atrás, em Itajaí, ela teve a prisão decretada em flagrante, por ter guardado, em sua residência, produtos de um dos roubos, mas pagou fiança e foi liberada.
Detido fugitivo do presídio de Blumenau

Entre os presos na operação conjunta está Josivan de Freitas Lopes, de 22 anos. Lopes, que possui uma extensa ficha policial, atualmente responde a quatro ações penais por roubo, todas em Peruíbe (SP), cidade que era residência de boa parte dos membros da quadrilha, antes de virem morar em Brusque. O rapaz é um dos que conseguiu escapar do presídio de Blumenau, em janeiro, quando 28 presos fugiram da unidade prisional.

Um dos membros cumpria pena por roubo

Outro a ser preso pela Polícia Civil, Flávio Morais de Souza, de 22 anos, passou a morar em Brusque desde novembro de 2013. Dois anos antes, ele foi condenado a cumprir cinco anos de prisão por roubo, também pela Justiça de Peruíbe.
Souza se apresentava mensalmente em juízo, como forma de garantir a sua liberdade condicional, conseguida em 2013, que durou até este fim de semana.
Consta nos despachos judiciais envolvendo o cumprimento de sua pena, que Souza trabalhava prestando serviços de chapa de caminhão, ou seja, trabalhava carregando e descarregando mercadorias em caminhões.
A lista de prisões

Antônio da Silva Hemmel – 24 anos
Alisson Moreira Santiago – 23 anos
Edson Gomes dos Santos – 38 anos
Flávio Morais de Souza – 22 anos
Gisele Howe – 26 anos
Josivan de Freitas Lopes – 22 anos
Letícia Leal da Silva – 20 anos
Vanessa de Souza Duarte – 22 anos
Viviane Bastos da Silva – 33 anos
Weverton de Souza Duarte – 27 anos

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio