Quadrilha que amarrava os pés e mãos das vítimas é condenada à prisão, em Brusque

Os assaltantes cometeram os crimes em Brusque, Itajaí e Ituporanga

Quadrilha que amarrava os pés e mãos das vítimas é condenada à prisão, em Brusque

Os assaltantes cometeram os crimes em Brusque, Itajaí e Ituporanga

Uma quadrilha que usava a técnica de amarrar os pés e mãos das vítimas foi condenada pelo juiz da Vara Criminal, Edemar Leopoldo Schlösser, pelos crimes de roubos realizados nas cidades de Brusque e Itajaí. Além desses municípios, eles também foram julgados por assaltos praticados em Ituporanga. 

Jorge Giovani Wust, que já está detido na Unidade Prisional Avançada (UPA), de Brusque, foi condenado à pena de oito anos, sete meses e quatro dias de reclusão em regime fechado. Marcos Cordeiro Ferreira ficará detido por nove anos e 11 meses. Já Alan Ricardo da Silva, que está atualmente no Presídio de Canhanduba, em Itajaí, pagará a pena de oito anos e seis meses

Para nenhum dos condenados foi concedido o direito de recorrer em liberdade.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio