Queda no preço do GNV aumenta procura por kits em Brusque

Mecânicas de Brusque registram crescimento significativo neste início de ano

Queda no preço do GNV aumenta procura por kits em Brusque

Mecânicas de Brusque registram crescimento significativo neste início de ano

Com a queda do preço do Gás Natural Veicular (GNV) desde dezembro, cada vez mais moradores de Brusque e região estão procurando as mecânicas para instalar kit de GNV em seus carros. As oficinas já registram crescimento significativo no número de clientes.
O GNV está mais barato do que no mesmo período do ano passado. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP), o metro cúbico do gás veicular custa, em média, R$ 1,84 em Brusque.

O valor é 47% mais barato que o litro da gasolina, que, de acordo com a ANP, custa R$ 3,52 na média. Ele também é bem mais em conta do que os R$ 3,38 cobrados por um litro de etanol.

Essa diferença é o principal motivo que tem feito os motoristas da cidade converterem o veículo para o GNV. Edemar Guedes, sócio-proprietário da L.A. Gascar, afirma que o movimento no início do ano está 40% maior do que no mesmo período de 2016.

“O maior motivo foi a queda do GNV, que foi de quase 10%”, diz. Contribuiu a favor do GNV o fato de a instalação do kit ter ficado no mesmo valor, tornando-o mais atrativo e acessível ao consumidor.

O mesmo cenário foi sentido na Mecânica Bertolini. Segundo o proprietário Rafael Bertolini, houve “aumento significativo” na procura pela conversão de kits. “Já em janeiro, foi melhor do que no ano passado”, afirma.

O valor cobrado para converter um carro para o GNV varia entre R$ 3 mil e 4 mil, dependendo do tamanho e modelo do veículo.

Diversificação
Há alguns anos, o GNV era considerado boa opção para representantes comerciais e entregadores, pois eles rodam mais quilômetros por dia. Entretanto, isso tem mudado com a gasolina mais cara e o gás, mais barato.

“Hoje, os clientes variam muito. No início, eram representantes comerciais, que rodam bastante, mas hoje também tem particulares”, diz Bertolini. Na avaliação dele, as pessoas buscam formas de diminuir os custos.

A diversificação do público também ocorreu na Gascar. “Hoje em dia, está valendo a pena para todos, porque a tendência da gasolina e do álcool é subir”, diz Guedes.

Embora o GNV seja mais barato, especialistas em mecânica veicular indicam manutenção periódica para evitar danos ao motor no longo prazo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio