Já faz um bom tempo em que as manhãs de sábado chegam meio pesadas, com alguma má notícia chocante. Mas esta semana… digamos que o final de semana começou mais cedo e a notícia triste veio no despertar da sexta-feira. A morte de Anthony Bourdain.

Ele se tornou conhecido, muito mais do que por ter sido chef, pelos seus programas de TV em que corria o mundo mostrando a cultura de cada lugar, a partir da gastronomia. Ao contrário de chefs como Gordon Ramsay, Jamie Oliver e até o não chef made in Brasil Rodrigo Hilbert, a prioridade de Bourdain era mostrar o mundo como ele é – e como, normalmente, a gente não vê. Tendo meio que largado mão de seu passado como chef, ele não usava as viagens como referência para recriar pratos (e lançar livros). Ele experimentava, mostrava a realidade ao redor, conversava com chefs locais e “pessoas comuns”… e pronto. Sem apropriação da cena alheia.

Para um sujeito que parecia ser tão sarcástico, cético, tão “sex, drugs and rock’n’roll“, tão outsider… a gente pode até estranhar que seus programas fossem tão respeitosos e, a gente até pode dizer, empáticos. Suas incursões a zonas de guerra civil (ou não civil) atestam esse espírito de reportagem engajada.

Ele tinha 61 anos, estava gravando um episódio de seu Parts Unknown (produzido pela CNN, o que é bem sintomático) na França. Foi encontrado morto em seu quarto de hotel pelo amigo e chef Eric Ripert, que publicou em suas redes sociais: “rezo, do fundo do meu coração, que ele esteja em paz“. É ele quem está junto de Bourdain na foto aí acima. E abaixo.

 

O desejo de Ripert se justifica pelas declarações de que Bourdain sofria há muitos anos de depressão. E depressão, a gente sabe, pode ficar bem disfarçada, enquanto a pessoa parece ser bem resolvida, bem-sucedida e razoavelmente feliz. É muito triste e, mesmo de longe, a sensação de perda que a gente sente é tremendamente real.

Para homenageá-lo, que tal uma playlist que foi feita por um usuário do Spotify, com músicas que fizeram parte da trilha de um dos programas dele?

Já faz um bom tempo em que as manhãs de sábado chegam meio pesadas, com alguma má notícia chocante. Mas esta semana… digamos que o final de semana começou mais
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês