Reforma da Escola João Boos em Guabiruba está longe de virar realidade

Após sumiço de projeto, secretário-executivo da ADR, antiga SDR, afirma que processo foi reiniciado

Reforma da Escola João Boos em Guabiruba está longe de virar realidade

Após sumiço de projeto, secretário-executivo da ADR, antiga SDR, afirma que processo foi reiniciado

A novela da reforma da Escola de Educação Básica Professor João Boos, em Guabiruba, está longe de ter um fim. O secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Brusque, Ewaldo Ristow Filho, esteve na sessão de quarta-feira, 10, da Câmara Municipal e afirmou que o processo licitatório para a contratação da empresa que irá elaborar o projeto de reforma deve sair somente no segundo semestre deste ano.

De acordo com o secretário executivo, a documentação para a autorização da revitalização da escola está, neste momento, na Secretaria de Estado da Educação, em Florianópolis, aguardando parecer jurídico. Em seguida, irá para a pasta de Planejamento, onde a minuta do edital de licitação será analisada, e então voltará para a Educação. Só então a ADR poderá dar o pontapé inicial na solução para a escola.

“Se me perguntar o tempo para isto, é difícil eu dizer. As coisas dentro da administração pública não acontecem como a gente gostaria, às vezes falta um pouco de vontade para fazer as coisas acontecer. Mas o que posso dizer é que foi garantido que existe o recurso disponibilizado pelo BNDES”, disse Ristow Filho aos vereadores.

A estimativa do responsável pela regional de Brusque é de que o edital fique pronto para a publicação no segundo semestre. Este procedimento não diz respeito à obra em si, mas ao projeto. A execução será realizada por outra empresa, que participará de uma nova licitação, ainda sem data definida.

Ristow Filho disse que o processo está “andando de forma mais realista” porque agora estão sendo levados em conta detalhes técnicos – como os projetos preventivo de incêndio, hidrossanitário e arquitetônico. Ele afirmou que o governo do estado enfrenta problemas com a reforma da escola Cruz e Souza, em Tijucas, no momento, por algumas destas fases terem sido atropeladas.

O projeto a ser confeccionado fará parte de uma negociação entre o governo estadual e a Prefeitura de Guabiruba. Há uma promessa antiga – e não cumprida – do estado de entregar oito salas de aula para a administração municipal. Agora, a proposta da Secretaria de Estado da Educação é que a escola João Boos seja reformada e o Ensino Médio no município seja centralizado lá. Isto significa que os alunos de Ensino Médio da escola Carlos Maffezzolli sejam transferidos para lá. Com isso, o governo estadual entregaria as salas sobressalentes para a prefeitura.

O prefeito Matias Kohler diz que, a princípio, a proposta é interessante porque o município precisa aumentar a estrutura na área de educação. Porém, ele ressalva que tudo deve ser feito com transparência, consultando a comunidade sobre a centralização do Ensino Médio. “O primeiro passo para isso é uma reestruturação da João Boos, não apenas uma reforma”, afirma.

Sobre a demora em haver uma solução, Kohler diz que isto, provavelmente, deve-se à crise de arrecadação e que o governo estadual está protelando porque passa por dificuldades financeiras.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio