Reforma da previdência é o principal tema de manifestação em Brusque

Evento acontece neste domingo, 26, na praça Sesquicentenário, no Centro

Reforma da previdência é o principal tema de manifestação em Brusque

Evento acontece neste domingo, 26, na praça Sesquicentenário, no Centro

A praça Sesquicentenário, no Centro de Brusque, recebeu na tarde deste domingo, 26, uma manifestação feita em apoio à aprovação de projetos do governo do presidente Jair Bolsonaro enviados ao Congresso. O evento é organizado pela página Direita Brusque, o Movimento Brusque Contra a Corrupção (MBCC) e a República de Curitiba.

A pauta de reivindicações da manifestação foi bastante ampla. A aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso; do pacote anticrime, também em tramitação no Congresso, elaborado pelo ministro da Justiça Sergio Moro; e uma reforma tributária.

Também foi pedido pelos manifestantes a criação da chamada CPI Lava Toga, cujo objetivo seria a investigação de membros do Judiciário brasileiro, sobretudo do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Queremos moralização no STF, eles prendem e o STF solta, e não é isso que a gente quer”, afirmou Francine Dauer, uma das organizadoras do ato.

Os atos foram convocados nacionalmente, e a pauta foi se modificando na última semana. Na divulgação anterior do evento, havia também menções a pedidos de impeachment de Gilmar Mendes e Dias Toffoli, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), entre outros que foram retirados de pauta.

Reforma da Previdência dominou discursos no carro de som | Foto: Marcelo Reis

Reforma domina discursos
A reforma da Previdência, em Brusque, foi o principal tema do protesto. “Se ela não for aprovada, vai sair dinheiro da saúde, da educação, para tapar o rombo da previdência. Não adianta eu me aposentar cedo se não vai ter dinheiro para pagar minha aposentadoria”, afirma Francine.

No carro do som, o empresário Marcelo Gevaerd, presidente do Sindilojas, também abordou o tema.

“A previdência é uma pirâmide. Antes era muita gente colocando [recursos] e poucos recebendo. Agora se inverteu”, destaca.

Ele defendeu o apoio da população à reforma, ainda que não apoie totalmente seu propositor, o presidente Jair Bolsonaro. “Tem que apoiar. Se fizer alguma coisa errada, é trocado a cada quatro anos”, resumiu.

O motorista Robinson Szanto foi à manifestação enrolado em uma grande bandeira do Brasil, e usava uma camiseta preta com o nome de Bolsonaro.

Ele conta que é do Rio de Janeiro e mora em Guabiruba há pouco mais de um ano, e que veio para o estado para encontrar o conservadorismo com o qual sempre se identificou. Szanto diz participar do manifesto “por um país melhor.

“Aqui eu consigo encontrar isso, vejo pessoas prósperas, humildes, que consegue produzir numa condição diferente”, discursa.

No evento, foram repassadas informações aos manifestantes sobre a reforma previdenciária – principal assunto abordado pela organização.

Foi estimada, pelos organizadores, a presença de 250 a 300 pessoas. Policiais militares que faziam a segurança da manifestação estimaram um trânsito médio de 400 pessoas.

Robinson Szanto veio de Guabiruba participar da manifestação | Foto: Marcelo Reis
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio