Relatório preliminar da auditoria do Hospital Azambuja revela dívida de mais de R$ 15 milhões

Documento aponta falta de controle financeiro, descaso com obrigações fiscais e presença de funcionários fantasmas

Relatório preliminar da auditoria do Hospital Azambuja revela dívida de mais de R$ 15 milhões

Documento aponta falta de controle financeiro, descaso com obrigações fiscais e presença de funcionários fantasmas

O resumo do relatório da auditoria do Hospital Azambuja foi apresentado nesta segunda-feira, 5 de agosto, ao Conselho Municipal de Saúde (Comusa). Durante a reunião foi exposto o levantamento atualizado de patrimônio da instituição. Também foram abordadas as principais irregularidades do hospital, separadas por áreas: contabilidade, estoques e suprimentos, financeiro e obrigações fiscais e trabalhistas.

A apresentação foi feita pelo diretor da empresa responsável pela auditoria, Adroaldo Cerutti Júnior. Ele afirma que o objetivo da análise não foi apontar culpados e sim, as irregularidades administrativas. “O documento completo tem 151 páginas, já passou pelo conselho de administração do hospital, e hoje (segunda-feira, 5) foi apresentado ao Comusa, que fará uma avaliação. Mas concluímos que os controles fiscais e financeiros estavam precários. Se trabalha em um sistema de duas décadas atrás”, destaca Cerutti.

Ao todo, o déficit total do Azambuja é de mais de R$ 15,3 milhões. Segundo o auditor, mesmo que todo o patrimônio do hospital fosse leiloado, ainda faltariam cerca de R$ 8 milhões para o pagamento de todas as dívidas. O hospital deve quase R$ 300 mil em empréstimos e financiamentos. Os débitos maiores estão relacionados a obrigações fiscais e trabalhistas. As duas juntas somam mais de R$ 8,5 milhões. “A situação é muito pior do que imaginávamos”, declarou o presidente do Comusa, Marcos Maestri.

O relatório preliminar é apenas a primeira das três etapas da auditoria do Hospital Azambuja. No documento está um balanço da situação financeira e as formas de administração antes da intervenção da Prefeitura de Brusque. Segundo Cerutti, a próxima fase será de acompanhamento mensal das contas da instituição. Uma terceira etapa compreende um balanço final para avaliar o trabalho feito pela atual administração, em um período ainda não definido.

> Confira reportagem com os detalhes do relatório na edição desta terça-feira, 6 de agosto, do Jornal Município Dia a Dia

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio