Religiões celebram o Natal propondo união e bons sentimentos

Representantes da igreja católica, luterana e espírita comentam sobre a data

Religiões celebram o Natal propondo união e bons sentimentos

Representantes da igreja católica, luterana e espírita comentam sobre a data

Independentemente da crença religiosa, o Natal, celebrado no mundo todo no dia 25 de dezembro, é lembrado de forma especial pelos fiéis. Católicos, luteranos, espíritas e outras religiões têm crenças diferentes quanto à data, no entanto, todos acreditam que o momento é de amor, união e de encontro com Deus.

O padre Alvino Milani, do Santuário de Azambuja, diz que o Natal é a memória do nascimento de Jesus Cristo, período em que as pessoas devem unir seu pensamento a Deus. “O Natal para os católicos não é diferente das outras igrejas cristãs. É a celebração do maior acontecimento da história da humanidade. Nós lembramos desse Deus que criou a humanidade e que é o centro da fé cristã”.

Para o padre Milani, por mais que a imagem do Natal esteja associada ao Papai Noel e ao comércio, o mais importante deste momento é que a comunidade tenha consciência de que “Deus nos visitou na pessoa do menino Jesus”.

O padre Magnus José Barão Canepelle, pároco da Igreja Matriz São Luis Gonzaga, reforça que o Natal é a celebração do nascimento de Jesus Cristo. Para ele, Jesus veio caminhar no meio do seu povo e mostrar que não estamos sozinhos. “O Natal é a presença de Deus na nossa vida, momento de união, amor, de diálogo, é quando o sentido de família acontece de modo mais perfeito na nossa vida”.

O pastor Cláudio Schaeffer, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana, destaca que o momento é marcado por tradições. Os cultos são mais festivos com cantos, a liturgia é voltada para a história do nascimento de Jesus Cristo, a igreja é decorada com pinheiro e a coroa do Advento e há ainda o momento mais especial: em que as famílias participam dos cultos na véspera de Natal, às 18h ou às 19h30 e depois voltam para casa para a ceia.

“Para os luteranos essa é uma tradição de família, os cultos nessa data recebem mais de 1 mil pessoas. É o momento em que se vive o espírito de alegria, de confraternização, de solidariedade”, diz o pastor.

Já para o espiritismo, o Natal, que também representa o nascimento de Jesus Cristo, é uma data fictícia. A presidente da Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo, Marlete Siqueira, diz que ninguém sabe o dia em que Jesus nasceu e que o “Natal é todo o dia”, não precisa necessariamente de uma data. Ela afirma que Cristo é o modelo guia da humanidade e que as pessoas devem seguir o seu exemplo para serem felizes e livres de verdade. “Para nós não existe cerimônia, simbolismo, não adotamos essas festividades. O Natal se faz a cada momento, precisamos estar voltados a Deus, e pedir que nos guie nessa caminhada evolutiva”.


Celebrações de Natal

Santuário de Azambuja
24/12: 19h
25/12: 6h, 8h30, 16h e 19h

Paróquia São Luis Gonzaga
24/12: 19h
25/12: 7h, 9h e 19h

Igreja Evangélica de Confissão Luterana
24/12: 18h e 19h30
25/12: 9h

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio