Repasses ao Hospital Azambuja voltam à pauta do Comusa

Secretário de Saúde leva proposta de contrapartida para aprovação do conselho

Repasses ao Hospital Azambuja voltam à pauta do Comusa

Secretário de Saúde leva proposta de contrapartida para aprovação do conselho

Reunião do Comusa discutiu crise no Hospital Azambuja – Crédito: Sarita Gianesini
O Hospital Azambuja voltou a ser o principal assunto da reunião do Conselho Municipal de Saúde (Comusa) desta quarta-feira, 18. O secretário de Saúde, Luís Fernando Sani, apresentou proposta de reajuste do repasse ao Hospital Azambuja. 

– Trouxemos a proposta para o Comusa depois de um estudo para que não se comprometa gastos públicos e estamos cortando contratação, investimentos na atenção básica – justificou o secretário. 

O administrador do hospital, Ilário Borchardt, informou que atualmente o déficil mensal de Azambuja fica em aproximadamente R$ 250 mil reais. Borchardt especificou que o repasse dos governos federal e estadual somam R$ 423 mil ao mês, já o do município, o repasse mensal é de R$ 254 mil. 

Depois da discussão sobre o tema, foi levantada a possibilidade do Comusa contratar uma auditoria para avaliar as contas do hospital. No entando, o presidente do Comusa, Marcos Maestri, ressaltou que por ser uma entidade filantrópica, a casa de saúde já é auditada. 

– Temos dentro do Comusa a Comissão de Finanças que estuda o convênio com o hospital e deve trazer na próxima reunião um relatório sobre a situação do hospital.

** Confira outras informações sobre a reunião do Comusa na edição de sexta-feira, 20. 
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio