Reunião para definir funcionamento do pronto-socorro do Hospital Azambuja termina sem definições concretas

Nota divulgada pela Prefeitura de Brusque após o encontro elenca ações que devem ser tomadas

Reunião para definir funcionamento do pronto-socorro do Hospital Azambuja termina sem definições concretas

Nota divulgada pela Prefeitura de Brusque após o encontro elenca ações que devem ser tomadas

A noite de terça-feira foi de muitas negociações, café, algumas fatias de cuca de banana, mas nenhuma solução prática. No gabinete do prefeito Paulo Eccel estiveram reunidos representantes do corpo clínico e diretivo do Hospital Azambuja, do Conselho Municipal de Saúde (Comusa), além de representantes do poder Executivo, entre eles a secretária de Saúde Maria Aparecida Morelli Belli e o próprio prefeito. O objetivo era encontrar uma solução para o impasse econômico que impede o hospital de manter o pronto-socorro aberto, porém nada definitivo foi anunciado. 
Tratativas 
A prefeitura foi informada do fechamento do pronto-socorro da unidade no dia 4 de abril, através de uma notificação extrajudicial. No dia 11 de abril, a informação foi divulgada. Nesse dia, a prefeitura agendou a reunião com os representantes da casa de saúde. O encontro realizado esta semana, porém, não levou as partes a uma solução. 
Sigilo
A reunião foi realizada a portas fechadas e sem a presença da imprensa, que só pode acompanhar os primeiros minutos do encontro para realizar registros fotográficos. 

Após algumas especulações, a prefeitura divulgou os encaminhamentos através de Nota Oficial, liberada apenas no final da tarde de ontem, após a aprovação de todos os órgãos que participaram da reunião. 
A nota não traz decisões, apenas ações que devem ser tomadas pela prefeitura para tentar solucionar o problema do Hospital Azambuja.

Alguns encaminhamentos dependem das esferas de governo superiores – estadual e federal. Outras, como a revisão das propostas de recontratualização, por parte do Hospital e da Prefeitura ou o incremento de recursos municipais a médio prazo, podem ser definidos com mais rapidez pois dependem de ações da própria prefeitura. 

A única situação definida foi a realização de outra reunião, às 18h30 do dia 29 de abril, novamente no gabinete do prefeito, para que os resultados dos encaminhamentos sejam analisados. 
Nota oficial divulgada pela Prefeitura de Brusque:
Reuniram-se na noite de terça-feira, 16, representantes da Prefeitura de Brusque, da Diretoria do Hospital Cônsul Carlos Renaux (Hospital Azambuja), do Corpo Clínico Hospitalar e do Conselho Municipal de Saúde, com o objetivo de alinhar esforços na busca de soluções para evitar o fechamento dos atendimentos de urgência e emergência do Hospital de Azambuja.
 
Prevaleceu no encontro o sentimento de coesão entre as partes, demonstrando que a manutenção dos atendimentos de urgência e emergência daquela casa hospitalar é o propósito de todos.
 
O grupo reunido deliberou e a Prefeitura de Brusque e o Conselho Municipal de Saúde tornam público o encaminhamento de propostas tomadas durante a reunião, conforme seguem:
 
1. Que o Governo do Estado passe a contribuir com a manutenção do Hospital; o grupo buscará agendar reunião com o Governador Raimundo Colombo.

2. Busca da reclassificação do Hospital junto ao Ministério da Saúde (análise técnica para passar de média para alta complexidade, aumentando assim os repasses federais)

3. Buscar contratualização com municípios da região (cerca de 20% dos atendimentos do Hospital são pacientes de outras cidades)

4. Apontar incrementos de recursos municipais a médio prazo

5. Criação de um Comitê Administrativo Superior do Hospital
 
6. Revisão das propostas de recontratualização, por parte do Hospital e da Prefeitura

7. Modernização da gestão hospitalar

8. Realização de abaixo-assinado popular, a ser encaminhado ao Governo do Estado, pleiteando recursos para a manutenção do Hospital
 
9. Reunião com a Mitra para discutir a questão do passivo do Hospital

10. Incremento de assinaturas no abaixo-assinado encaminhado ao Governo Federal, de projeto de iniciativa popular, visando a aplicação de no mínimo 10% do orçamento federal na saúde
 
Os participantes consensuaram um novo encontro para o dia 29 de abril, às 18h30min, na Prefeitura de Brusque, para analisar o andamento dos encaminhamentos propostos.
 
Leandro Maçaneiro
Secretário de Comunicação Social
Prefeitura de Brusque

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio