Revisão do plano de saneamento de Guabiruba deve ser apresentada até o fim do ano

Empresa de São José foi a vencedora da licitação; estimativa da prefeitura é colocar o plano em prática nos próximos 20 anos

Revisão do plano de saneamento de Guabiruba deve ser apresentada até o fim do ano

Empresa de São José foi a vencedora da licitação; estimativa da prefeitura é colocar o plano em prática nos próximos 20 anos

A empresa Ampla, de São José, foi a vencedora da licitação realizada pela Prefeitura de Guabiruba para a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico. As negociações com a Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (AGIR), Recicle e a Atlantis, empresa atualmente responsável pelo saneamento em Guabiruba, já foram iniciadas. Após estudos, um novo plano será criado e apresentado.

A contratação da empresa, segundo o prefeito Matias Kohler, surgiu da necessidade de um diagnóstico completo de todas as áreas que estão inseridas no plano – água, esgoto, resíduos sólidos, drenagem -, do que já existe e das demandas necessárias.

Leia também:

“Depois, queremos trabalhar em conjunto com a opinião pública, fazendo audiências, com a Câmara de Vereadores e assessorados pela agência reguladora para fazer o melhor plano possível”, afirma Kohler.

A estimativa da prefeitura é apresentar o novo plano de saneamento até o final deste ano. “Um plano não se faz em trinta dias, por mais capacitada que seja a equipe”, diz o prefeito. Ainda não há uma data oficial para a apresentação, que depende da condensação de todas as informações recolhidas pela empresa.

Durante o período de elaboração do plano, de acordo com a previsão legal, serão feitas audiências públicas com a comunidade e órgãos públicos para debater, coletar sugestões e aprovar as propostas da empresa para o saneamento da cidade. Além do tratamento e distribuição de água em Guabiruba, o plano trata também da coleta e reciclagem do lixo e tratamento de esgoto.

O primeiro plano de saneamento foi elaborado pelo município em 2013, e também passou pelo processo de audiências públicas para a apresentação dos resultados. No momento, o que a prefeitura faz, em conjunto com a empresa licitada, é a revisão do plano já existente, devido a necessidades e demandas que foram identificadas e não foram ainda contempladas. Os planos devem, inclusive, passar por um processo de revisão periódico, a cada quatro anos.

Leia também:

“O nosso primeiro plano de saneamento, de 2013, tinha um cronograma de investimentos a curto, médio e longo prazo. Por isso, diante também da necessidade de revisão, estamos promovendo a atualização”, explica Kohler.

“É um processo que temos que encarar. Guabiruba está em fase de crescimento acentuado e a própria legislação nos empurra para a elaboração de um novo plano. O planejamento e o crescimento são de nosso interesse, e o plano de saneamento é mais um passo nessa linha, e será gradativamente implantado para ter uma cidade completamente saneada”, diz o prefeito.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio