Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Revogação do título de cidadão catarinense a Lula é retirada de pauta na Alesc

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Revogação do título de cidadão catarinense a Lula é retirada de pauta na Alesc

Raul Sartori

Fora da pauta
Sem explicações, o deputado Mauro de Nadal (MDB), relator do projeto de lei que revoga o título de cidadão catarinense concedido mês passado ao ex-presidente Lula, foi retirado de pauta. Seu parecer estava inicialmente programado para ser apresentado ontem, na Comissão de Constituição e Justiça. Hum… Está evidente que há interessados em esquecer o assunto o quanto antes.

De volta
Através de portaria, o secretário de Estado da Administração, Milton Martini, concedeu afastamento, conforme determinação da Lei Eleitoral, para o auditor fiscal da Receita Estadual Paulo Afonso Evangelista Vieira. O ex-governador vai concorrer a cargo eletivo em outubro.

Candidato
Para a Folha de S. Paulo, o governador Pinho Moreira ainda não é sequer pré-candidato ao Executivo de SC. Daí sua exclusão numa lista nacional de pré-candidatos publicada domingo. O pré-candidato oficial do MDB ainda é o deputado federal Mauro Mariani.

Deboche
Sim, insulta a Justiça e ofende os nordestinos a visita de governadores do Nordeste a Lula preso, em Curitiba. Deslocando-se de jatinhos, com diárias, assessores, etc. No mais, apoiar corrupto condenado para tentar agradar eleitores ignorantes mostra o quanto estes políticos representam de passado, de atraso, de coronelismo, de política no cabresto.

Herança
De saída da presidência da Embratur para ser ministro do Turismo, Vinícius Lumertz comemora a aprovação, pela Câmara dos Deputados, de um de seus maiores sonhos. É o projeto que transforma a empresa estatal federal de turismo em agência, liberando-a de trocentas amarras na missão de atrair turistas para o país.

Mania de hospital
O Hospital Regional de São José, na região metropolitana de Florianópolis, recebe 30 mil pessoas por mês, realiza 1.500 cirurgias e 1.500 internações, em média. Tem normalmente 100 pessoas a mais do que sua capacidade de leitos, diariamente. O problema é o mesmo que se repete em quase todos os lugares: centenas de pessoas afluem aos hospitais, onde se formam imensas filas, para tratar de casos que tranquilamente poderiam ser resolvidos em unidades de saúde ou pronto atendimento ao lado de suas casas.

Valores
O Ministério Público de SC e a Polícia Militar de SC, que há tempos garantem a paz nos nossos estádios, não foram lembrados na premiação dos melhores do Campeonato Catarinense de 2018, na noite de segunda-feira. Saudações (se merece ou não, são outros quinhentos) foram dadas ao deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) por ser “parceiro do futebol catarinense”. Foi o autor do projeto de lei que liberou novamente a venda de cerveja nas arenas esportivas do Estado ao qual se opuseram, sem sucesso, o MP e a PM.

Segundo professor
Para esclarecer: o segundo professor para alunos com deficiência continua sendo contratado normalmente nas escolas públicas de SC, garante o secretário da Educação, Eduardo Deschamps. São 4.366 no momento, atendendo 10.371 alunos. A lei promulgada pela Assembleia Legislativa no ano passado, questionada no Supremo Tribunal Federal, desconsiderou o que foi amplamente instituído pela própria Secretaria, Conselho Estadual de Educação, Fundação Catarinense de Educação Especial, Apae e Ministério Público que, juntos, atualizaram a resolução que tratava do segundo professor em SC. Além de vício de origem, a lei permitia o pagamento de uma gratificação que poderia ter um impacto de R$ 800 milhões na folha do Estado, sem qualquer benefício adicional aos estudantes.

Exagero
Algumas pessoas acham que o Estado tudo deve e tudo pode prover. Pois uma família queria indenização do governo estadual e de uma prefeitura do litoral, responsabilizando ambos pelo afogamento de um familiar pelo fato de no balneário não existir serviço de salva-vidas. Em sua defesa, os réus alegaram culpa exclusiva da vítima e de seus responsáveis, que não agiram com seu dever de guarda. Nos autos se diz que houve negligência por parte daqueles que estavam como responsáveis pela criança no dia do acidente, visto que sua ausência não foi notada por mais de 15 minutos.

Esportes “diferentes”
A Comissão do Esporte do Senado promove hoje uma audiência sobre esportes de criação nacional, assim chamadas as modalidades futevôlei, surf na pororoca, frescobol, biribol, zaccaro ball, manbol, sorvebol, capoeira, futebol de saco, tapembol e peteca.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio