Roupa Nova inspira morador de Brusque a ser músico

Banda estará nesta quinta-feira, 11, no município para show na Sociedade Santos Dumont

  • Por Redação
  • 10:24
  • Atualizado às 11:00

Roupa Nova inspira morador de Brusque a ser músico

Banda estará nesta quinta-feira, 11, no município para show na Sociedade Santos Dumont

  • Por Redação
  • 10:24
  • Atualizado às 11:00
  • +A-A

A noite desta quinta-feira, 11, será muito especial para Jocelir Alflen, 37 anos, morador do bairro Cedrinho. Pela terceira vez ele terá a oportunidade de ver de perto a banda que lhe inspirou a ser músico. A partir das 23h30, o Roupa Nova sobe ao palco na Sociedade Santos Dumont num show que promete emocionar. A banda tem mais de 30 anos de carreira, dezenas de sucessos lançados e tem o maior tempo de formação com os mesmos integrantes entre os grupos brasileiros.

Leia também: Tribunal de Justiça determina retomada de contratos da Múltiplos

Natural de Florianópolis, Alflen se mudou para Brusque aos dez anos de idade. Entres as lembranças preferidas da infância, está a de ouvir no rádio o som do Roupa Nova, com destaque especial para Volta pra Mim. Ele conta que em 1987 a música foi gravada na voz do Paulinho e que tocava direto. “Aquele som era interessante, me chamava muita atenção, e isso foi me alimentando. Poxa, eu pensava, que bonito isso! Esse cara cantava com o coração mesmo”, recorda.

Depois do rádio, ainda na infância, Alflen pegou da irmã uma fita cassete da banda e não parava de ouvir as canções de 1994. A partir daí foi gostando cada vez mais deles. “O sentimento com que o Paulinho cantava é marcante em “Volta pra mim”. Ele foi o integrante que mais me inspirou”, afirma.

Foto: Daiane Benso
Foto: Daiane Benso

De origem alemã, a música também faz parte da tradição da família. Enquanto o pai tocava acordeon, os tios tocavam violão e pandeiro. Então Alflen, com motivação de sobra, começou a praticar o acordeon e depois o teclado. “Eu ouvia a música deles e tentava pegar a melodia no teclado”.

Após terminar o Ensino Médio, ele não pensou duas vezes em escolher a faculdade de Música, na qual é formado desde 2004. A graduação foi feita na Universidade Regional de Blumenau (Furb). Enquanto estudava, Alflen trabalhava numa empresa de fiação. Neste período, recebeu uma oferta de crescimento profissional, porém, teria que abandonar a faculdade. O que ele escolheu? Continuar na música. “O Roupa Nova é completo musicalmente, desde a melodia até nas letras. Eles falam de amor, de paz e representam, acho que não somente para mim, de não desistirmos dos sonhos”.

Jocelir Alflen guarda fita cassete, CDS, DVDs e livro da banda Roupa Nova / Foto: Daiane Benso
Jocelir Alflen guarda fita cassete, CDS, DVDs e livro da banda Roupa Nova / Foto: Daiane Benso

Hoje, o morador do Cedrinho é professor de Artes, habilitado em Música nas escolas do município e também regente do coral do Santa Terezinha. “Eles sempre foram exemplos pra mim. Felizmente caminharam num caminho sólido, nunca perderam a identidade. Sem eles provavelmente eu não seria músico e nem professor, pois uma coisa puxou a outra”.

Banda mais completa

A ansiedade de Alflen é grande para o show desta noite. É a segunda vez que o Roupa Nova estará em Brusque em mais de 30 anos de carreira. A primeira vez que o brusquense viu os ídolos de perto foi em 1999, num show no pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof. Em meados de 2000 foi numa apresentação no Sesi, em Blumenau, quando Ricardo Feghali lhe apertou a mão.

Ele afirma que se a banda está até hoje na estrada muito se deve ao carinho que dão aos fãs. Alflen afirma que os integrantes se relacionam muito bem com o público e que respondem carinhosamente por meio do Facebook. “Eu mandei um recadinho falando que eles eram referências para mim e o Feghali, que cuida mais da página, deu uma curtida”, conta o fã.

O músico guarda com carinho uma fita cassete da banda, cerca de 15 CDs, todos os DVDs lançados, um Sony Book (letras e partituras), o livro Tudo de Novo – A Biografia Oficial do Roupa Nova, além de revistas que falam do grupo. Ele também tem no corpo uma tatuagem com o símbolo da banda – é um selo com seis estrelas, onde cada ponta representa um integrante. “É uma forma de homenageá-los”, diz. Quanto às canções que Alflen mais gosta, é difícil mencionar: “Volta pra Mim é marcante, Linda Demais e Whisky a Go Go são clássicas. Não há como escolher uma. Eles estão a cada ano lançando músicas novas e bonitas”.

A carreira

Com mais de 30 anos de carreira, o Roupa Nova começou sua lista de sucessos com a música Canção de Verão, na década de 80, e desde então emplaca hits nas rádios e telenovelas brasileiras, com um público fiel.

Formada por Cleberson Horsth (teclados e vocal), Paulinho (voz e percussão), Ricardo Feghali (teclados, violão, guitarra, voz e vocal), Nando (baixolão, baixo acústico, violão, voz e vocal), Serginho Herval (bateria, djembe, voz e vocal) e Kiko (violão, guitarra, voz e vocal), o Roupa Nova já lançou 22 CDs e cinco DVDs, alcançando a marca de mais de 5 milhões de produtos vendidos.

A banda já teve dezenas de músicas incluídas em trilhas de novelas, como Dona, em Roque Santeiro; Coração Pirata, em Rainha da Sucata; Começo, Meio e Fim, em Felicidade; e Whisky a Go Go, em Um Sonho a Mais.

Confira vídeo de Jocelir Alflen tocando a música Dona, da banda Roupa Nova:


A apresentação

O Roupa Nova sobe ao palco às 23h30, mas antes, a partir das 21h, tem serviço de gastronomia de Schmitt Buffet e Eventos e música com Calinho Luminoso e Didi Maçaneiro.

Reservas de mesas na AABB, pelo telefone 3351-2519 ou nos sites Schmitt Buffet ou One Ticket.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio