Rugby será ensinado nas escolas municipais de Brusque

Professora britânica capacitou professores de Educação Física sobre a modalidade

Rugby será ensinado nas escolas municipais de Brusque

Professora britânica capacitou professores de Educação Física sobre a modalidade

Esporte que tem ganhado popularidade no Brasil, principalmente depois das Olimpíadas 2016, o rugby será introduzido na rede municipal de ensino de Brusque. Uma professora do projeto Try Rugby esteve nesta quarta-feira, 29, na cidade e ensinou a nova modalidade aos professores de Educação Física, que participaram da formação continuada.

O Brasil ainda é um país praticamente monopolizado pelo futebol, com algum espaço para o voleibol. Os demais esportes ganham algum destaque em épocas de Olimpíada, mas, via de regra, são esquecidos. Aos poucos, iniciativas têm mudado essa realidade.

Um exemplo disso é o Try Rugby, desenvolvido pelo British Council e Premiership Rugby no Brasil, que tem como parceiro em Santa Catarina o Serviço Social da Indústria (Sesi). O programa de desenvolvimento do rugby funciona em Blumenau, com professores britânicos.

Marcos Borges

Nesta quarta-feira, os educadores da rede pública de Brusque tiveram a oportunidade de aprender o rugby diretamente com Lucy Brown. Ela foi jogadora de rugby na Inglaterra e na Austrália. “Fui jogadora de rugby por oito anos, joguei na Inglaterra, por meu clube, universidade e no condado [equivalente a estado] e na Austrália”, conta a professora do Try Rugby.

Antes de vir ao Brasil, ela foi técnica de rugby de times femininos, adultos e infantis. A britânica Lucy passou o seus conhecimentos os professores de Educação Física do município.

A professora repassou os conceitos e valores do rugby para os profissionais, que depois vão replicá-los aos estudantes. A modalidade ensinada nas escolas será o rugby tag, que não tem tanto contato físico e é mais dinâmico para as crianças.

Novidade
O rugby está longe de ser algo novo no mundo. Surgiu junto com o football, na Inglaterra, no século 19, mas se diferenciou por permitir aos jogadores carregarem a bola com as mãos. Logo ganhou popularidade e hoje é praticado em mais de 100 nações no planeta.

Entretanto, no Brasil, e especialmente em Brusque, o esporte bretão ainda é algo novo. E esse é justamente um de seus diferenciais, na visão do professor Sandro Alex Lemmermeier, da escola Doutor Carlos Moritz, do Zantão.

Ele diz que, como os alunos estão muito acostumados ao futebol e voleibol, inserir uma outra atividade gera rejeição, às vezes. Mas como o rugby é uma novidade por completo, o interesse dos estudantes aumenta. “Desperta a curiosidade dos alunos”, afirma.

Lemmermeier acredita que o esporte tem tudo para dar certo na rede municipal, mas terá de passar por adaptações, pois nem todas as quadras são revestidas com piso.

Disseminação
O coordenador da Educação Física Escolar da Secretaria de Educação, Alexandre Melzzi Witkowsky, explica que a parceria com o Try Rugby, por meio do Sesi, surgiu como uma oportunidade sem custos para o município.

“Vai ao encontro das necessidades das escolas. É uma formação nova, de um esporte novo na nossa sociedade, mas é um esporte já antigo. Também é um esporte olímpico. Essa formação contribuirá para iniciar a cultura, as atividades e os valores do rugby”, afirma o coordenador.

Projeto inovador
O Try Rugby é uma iniciativa do British Council e da Premiership Rugby (Liga inglesa de rugby). A ideia é disseminar o rugby em países ainda em desenvolvimento, como é o caso do Brasil. Em Blumenau, o programa já está mais avançado, com aulas duas vezes por semana no Complexo Esportivo do Sesi.

A modalidade ensinada nas escolas é o rugby tag. Os times são formados por cinco ou sete jogadores de cada lado. Em vez dos empurrões e tackles do rugby union ou rugby sevens, essa modalidade não envolve contato direto e pode ser praticada por meninos e meninas.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio