Você sabe o que o Observatório Social de Brusque (OSB) faz? O trabalho é baseado em quatro eixos: gestão pública (monitoramento dos gastos públicos), educação fiscal e cidadã, transparência e incentivo do empresário local a participar das compras públicas.

Dentre estes eixos, uma das funções é contribuir para a eficiência da gestão pública por meio do monitoramento das ações da administração municipal. O objetivo é atuar em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos. Conheça algumas das ações. 


Monitoramento de licitações

O OSB monitora licitações de Brusque, Guabiruba e Botuverá. A equipe procura atuar em conjunto com as prefeituras para realizar uma análise antes da divulgação do edital.

O consultor de Licitações e Contratos, Samuel Patissi, explica que a equipe busca boas práticas para sugerir melhorias aos editais nos municípios da região, tornando o processo mais seguro e atrativo.

Nessa proposta de parceria, alguns editais passam por uma avaliação do OSB, que analisa questões legais, e após a divulgação da licitação a equipe busca empresas interessadas em participar do processo, colocando-se à disposição para orientá-las no cumprimento dos requisitos dos editais de compras dos órgãos públicos.

O Observatório também busca participar da abertura dos envelopes para verificar se as propostas estão de acordo com a licitação e frustrar qualquer tentativa de combinação de preços para obter vantagens.

Além de monitorar licitações da administração pública, a equipe atualmente está orientando o Hospital Azambuja sobre as práticas licitatórias para que a instituição adote esse sistema de compras.


 

Monitoramento de contratos

Depois que a prefeitura contrata uma empresa, o OSB monitora alguns dos contratos estabelecidos entre as partes. Ou seja, verifica se o serviço ou produto entregue pela empresa está de acordo com os compromissos assumidos e se está dentro do prazo. 

O processo inicia já com as sugestões para melhorias nos editais de compra e segue até o pagamento da contratada.

Como não é possível analisar todos os contratos, a equipe trabalha por grupo de materiais, como por exemplo alimentos (produtos não perecíveis, hortifrutigranjeiros, cestas básicas), que têm o mesmo formato de compra, e faz sugestões ao poder público, sendo a maioria delas acatadas pelos gestores. Se a equipe encontra uma inconsistência, a premissa é avisar o poder público.


Monitoramento de obras

O monitoramento de obras do Observatório Social de Brusque (OSB) envolve desde a análise e acompanhamento de editais e contratos até a execução e entrega do serviço.

José Gamba Junior, responsável pelo monitoramento de obras, explica que é feita uma análise do edital, do contrato e dos anexos referentes à execução da obra. Com base nestas informações a equipe parte para o monitoramento in loco para observar a qualidade do serviço, se os materiais utilizados atendem às especificações do contrato, se estão utilizando equipamentos de proteção, entre outros.

O OSB acompanha as obras que mais impactam a população. A periodicidade das visitas varia, podendo ser semanal, quinzenal ou no máximo mensal. Nelas, o monitor preenche o diário de obra, que contém os pontos a serem analisados. Junto às anotações, são inseridas fotografias, que ajudam a documentar o andamento da obra.

Caso o monitor constate alguma inconsistência, a situação é repassada à administração pública.


Você está em: Saiba como funciona o monitoramento de ações públicas do Observatório Social de Brusque


Confira também:

Observatório Social de Brusque completa 10 anos; confira retrospectiva

Observatório Social de Brusque nas escolas: conheça os programas educacionais

Por trás das ações: conheça quem trabalha no Observatório Social de Brusque

“Queremos continuar unindo pessoas para um propósito maior”, diz presidente do OSB

“Me apaixonei pelo Observatório”, diz Evandro Gevaerd, que atua no OSB há 10 anos

Deixe uma resposta