Saiba o que Luciano Szafir achou da cidade e do teatro Paixão e Morte de Um Homem Livre

Ator vai interpretar Pôncio Pilatos no espetáculo que estreia nesta quinta-feira

Saiba o que Luciano Szafir achou da cidade e do teatro Paixão e Morte de Um Homem Livre

Ator vai interpretar Pôncio Pilatos no espetáculo que estreia nesta quinta-feira

Em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 18, o ator Luciano Szafir, que vai interpretar Pôncio Pilatos no espetáculo Paixão em Morte de Um Homem Livre, disse que está impressionado com a grandiosidade do trabalho realizado em Guabiruba.

Foto: Brenda Pereira

É a terceira vez que um ator é contratado para participar da peça. “Poder ter um ator conosco nos deixa lisonjeados”, diz o presidente da Associação Artística e Cultural São Pedro, Marcelo do Nascimento.

Szafir esteve em Brusque 13 anos atrás, mas conta que não teve oportunidade de visitar a região. Com a vinda para participar do teatro, teve a chance de conhecer Guabiruba. Ele fala que foi muito bem recebido, tanto em Brusque como em Guabiruba, e que as pessoas são muito educadas. “Os cidadãos de Guabiruba são excepcionais”, afirma.

Atuando há mais de 25 anos em teatros da Paixão, Szafir elogia a criatividade e a organização da peça e a coloca entre as dez melhores produções que já viu.

“Confesso que há muito tempo eu não vejo uma comunidade fazendo com tanto afinco, com tanto amor. Qualquer um que está fazendo um papel, mesmo sem fala, faz com tanto amor quanto quem está fazendo Jesus, como eu que estou fazendo Pilatos, quem está fazendo Herodes. Eu percebo, eu vejo nos olhos das pessoas”, comenta.

Szafir fala que ama o teatro pois a troca de energia é maior e parece ser mais real. Para ele, a peça sobre a Paixão de Jesus Cristo é a mais emocionante. “Não tem como não se emocionar com a história de Jesus. É realmente muito bonito”, relata.

Luciano se considera afortunado por participar. “É difícil descrever a sensação de estar vivendo esse personagem e vendo a emoção nos olhos de cada um que está assistindo o espetáculo. Por isso que eu digo que sou afortunado, porque é muito bonito, é muito gostoso de fazer”.

Ensaio

Na quarta-feira, 17, o ator ensaiou pela primeira vez o espetáculo. “Superou as minhas expectativas”, relata. Ele comenta que não houve nenhum problema e que foi tudo muito bem. “Está todo mundo de parabéns”, diz.

Quanto a sua interpretação como Pôncio Pilatos, quando questionado sobre fazer um vilão, depois de já ter feito o papel de Jesus tantas vezes, Szafir fala que durante o ensaio sentiu que o personagem por “foi tocado por Jesus”.

Para o ator, Pilatos não queria mandar matar Jesus, mas obrigado a fazer isso. Ele conta que na encenação tenta passar essa mensagem por meio da entonação da voz e dos gestos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio