Samae continuará abastecendo cerca de 70 residências de Guabiruba

Mobilização da comunidade garante permanência do serviço de abastecimento de água no bairro Imigrante

Samae continuará abastecendo cerca de 70 residências de Guabiruba

Mobilização da comunidade garante permanência do serviço de abastecimento de água no bairro Imigrante

Após reivindicação dos moradores do bairro Imigrante, em Guabiruba, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) continuará prestando serviço de abastecimento de água nesta localidade. Na sexta-feira, 30 de agosto, em uma reunião entre a Prefeitura de Guabiruba e a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), a empresa abriu mão da sua concessão do serviço naquela área, que seria de 2008 até 2018.

Aproximadamente 70 residências guabirubenses são abastecidas pelo Samae. O prefeito, Matias Kohler, explicou que a Casan tinha a legalidade para realizar o serviço, porém, desde as décadas de 1970 e 1980, o Samae presta o serviço na região. 

A comunidade não aceitou a decisão de substituir o Samae pela Casan e realizou um abaixo-assinado ao Poder Público com mais de 75 assinaturas. “Estávamos atentos às reivindicações da comunidade e ao mesmo tempo havia a questão legal, pois a Casan é quem tem a concessão do serviço. Na sexta-feira, nos reunimos novamente com a Casan, que abriu mão do abastecimento nesse trecho”, afirma o prefeito.

Além da mudança na empresa, a tarifa sofreria um reajuste de quase R$ 10. O valor cobrado pelo Samae para o consumo mínimo é de R$ 19, que passaria para R$ 29 na tabela da Casan. A população sentiu a diferença da qualidade da água da Casan para Samae. De acordo com a moradora Noeli Mantegazze, a água da Casan vinha mais amarelada. “Foi algo imposto, ninguém queria a mudança. Ficaria satisfeita se fosse para pagar mais e receber uma água com mais qualidade, mas foi ao contrário”, explica.

O prefeito também relembrou que foi um pleito dos legisladores.”Consideramos a manifestação da comunidade e também o apelo dos vereadores, pois trabalhamos em unidade com a Câmara Municipal. Tínhamos o aspecto legal em jogo, mas diante da conversa tranquila que houve entre todas as partes, chegamos a melhor decisão, que integra a forma de agir da administração desde o início, ouvindo a comunidade nas principais decisões”, argumenta Kohler.

De acordo com diretor geral da Samae, Marcelo Rosin, a autarquia brusquense foi informada oficialmente na terça-feira, 3 de setembro, que continuará prestando o serviço às 70 residências guabirubenses. No momento, segundo Rosin, não será feito qualquer investimento, pois a Casan realizou melhorias recentes na rede de distribuição de água neste trecho do bairro Imigrantes.   
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio