Santa Rita terá primeira horta comunitária de Brusque

Trabalho no terreno da Associação de Moradores do bairro iniciou na semana passada

Santa Rita terá primeira horta comunitária de Brusque

Trabalho no terreno da Associação de Moradores do bairro iniciou na semana passada

Na semana passada, a Prefeitura de Brusque iniciou a confecção da primeira horta comunitária no município. O local escolhido para receber a ação foi o bairro Santa Rita, para aproveitar o espaço do terreno existente na Associação de Moradores.

O projeto é desenvolvido pela Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) em parceria com a Secretaria de Obras e o Horto Florestal. Aproximadamente 350 metros quadrados de área recebem os serviços de terraplanagem, para na sequência iniciar a construção dos canteiros com pedras de ardósia.

Segundo a Fundema, o propósito do projeto é utilizar áreas dispostas gratuitamente ao município com a criação de Hortas Comunitárias Urbanas e paralelamente prevenir a ocupação irregular destas áreas e o acúmulo de resíduos inadequados. Além disso, o projeto propicia à população local a oportunidade de alimentação saudável, redução do estresse da vida urbana e combate ao sedentarismo.

O plantio das hortas comunitárias será realizado pelas famílias cadastradas no projeto com as mudas e sementes disponibilizadas pelos organizadores. “A Fundema está identificando os interessados em cuidar da horta. Já temos várias pessoas que pretendem fazer parte do projeto. Inicialmente, a ideia da associação era que uma família cuidasse de toda a horta, mas aí a Fundema sugeriu fazer um espaço comunitário e ficou melhor ainda”, diz o diretor financeiro da Associação de Moradores do bairro, Jorci da Silva.

Dentre as hortaliças que serão plantadas estão as espécies de fácil cuidado, boa visibilidade e capacidade de suprir maior demanda. Foram selecionadas hortaliças folhosas, raízes e bulbos, como alface, couve, almeirão, chicória, rúcula, espinafre, cenoura, beterraba, rabanete, mandioquinha-salsa, alho, cebola, entre outras. Do total de canteiros cultivados, alguns serão dedicados as ações de Educação Ambiental das famílias e escolas da comunidade.

A irrigação e o manejo dos canteiros ficará sob a responsabilidade dos familiares devidamente cadastrados, com o suporte dos funcionários participantes do projeto. Em caso de abandono do canteiro, ele será repassado à outra família em espera no registro do projeto.

O insumo para a adubação inicial dos canteiros será disponibilizada pela Fundema e posteriormente pela geração de adubo orgânico por meio da compostagem comunitária. Todo o resíduo gerado do manejo das hortas comunitárias e consumo das famílias participantes serão destinados para a produção de adubo orgânico na compostagem instalada no local.

Os materiais de reposição, tais como, mudas, mangueiras, regadores e demais ferramentas e materiais serão dispostos às famílias pelo Fundo Municipal do Meio Ambiente, após a análise do requerimento pelos responsáveis. Os produtos cultivados nas hortas serão de consumo próprio das famílias participantes ou destinados a entidades carentes, escolas e creches da comunidade.

“Vai ser muito importante este trabalho na comunidade. A Associação de Moradores do bairro Santa Rita dá total apoio a essa ideia”, finaliza Silva.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio