São João Batista produz a maior vaca atolada do Brasil na 1ª Festa do Aipim

Recorde brasileiro foi reconhecido na manhã deste domingo, 23, por fiscais do RankBrasil

São João Batista produz a maior vaca atolada do Brasil na 1ª Festa do Aipim

Recorde brasileiro foi reconhecido na manhã deste domingo, 23, por fiscais do RankBrasil

O relógio marcava quase meio dia. Os olhos marejados do chefe Deyve Cristiano Darossi e a ansiedade misturada com emoção no olhar de toda equipe envolvida na produção da vaca atolada gigante, realizada na 1ª Festa do Aipim e XI Festa do Colono, aguardavam ansiosos a notícia tão esperada. E logo ela veio, pela boca do fiscal de recordes do RankBrasil, Luciano Cadari. “Verificamos tudo, as medidas, os ingredientes e tudo que envolveu. No total foram feitos 1480 kg de vaca atolada, que agora entra para o livro de recordes brasileiro, parabéns a todos”.

Em seguida, Cadari entregou o troféu de recordista para o prefeito da cidade, Daniel Netto Cândido, o vice-prefeito, Pedro Alfredo Ramos, o secretário de Desenvolvimento, Plácido Vargas e o secretário de Agricultura, Gilberto Montibeller.

Seis pessoas estiveram envolvidas na produção, que começou no dia 22, às 23h. A receita contou com 700 kg de costela bovina, 400 kg de aipim congelado, 60 l de óleo de soja, 50 kg de sal, 100 kg de tomate, 15 kg de alho, 50 unidades de alho poró, 5 unidades de caldo de carne, 100 kg de cebola, 120 unidades de cebolinha verde, 10 kg de colorífico, 25 unidades de salsão, 120 unidades de salsinha, além de mil kg de laranja.

A iguaria foi feita em uma panela especial de 3 m de diâmetro, 30 cm de altura e capacidade de 2.121 litros ou 2,12 metros cúbicos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento, o aipim é o principal produto agrícola da cidade e a farinha de mandioca produzida em São João Batista é uma das melhores do Brasil. “Como também é um dos ingredientes essenciais da vaca atolada, surgiu a ideia de fazer a iguaria para o almoço da Festa do Colono”.

Vargas explica que a vaca atolada é um prato típico brasileiro, muito conhecido e consumido na região de São João Bastista. “Estamos aproveitando para incentivar e divulgar as mais variadas formas de uso do aipim na alimentação do dia a dia”, destaca.

O prefeito Daniel acrescenta que o Município é a Capital Catarinense dos Calçados, mas não podem deixar de lado essa cultura trazida pelos antepassados, queleva o nome de São João Batista para muitas mesas pelo nosso estado. “Estamos muito felizes, pois há alguns anos planejávamos essa festa”.

59 anos de emancipação
Além da receita gigante, a festa dos 59 anos de emancipação da cidade traz muitas outras atrações, entre elas desfile festivo, marcha para Jesus, missa de Ação de Graças, bolo de aniversário do município, finais do campeonato de futebol de campo, exposição de orquídeas, eventos de preservação ao Meio Ambiente e inaugurações.

Sobre o RankBrasil
O RankBrasil é uma empresa independente e atua há 17 anos em todo território nacional, registrando exclusivamente recordes brasileiros, sem vínculo com sistemas internacionais, como o Guinness World Records.

Já são cerca de 1.300 títulos homologados, nas mais diversas categorias, todos expostos em sua publicação digital.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio