São João Solidário atrai o público com as atrações juninas

População brusquense participou de dois dias de festa e ajudou entidades filantrópicas

São João Solidário atrai o público com as atrações juninas

População brusquense participou de dois dias de festa e ajudou entidades filantrópicas

A segunda edição do São João Solidário reuniu a população para festejar e também ajudar entidades assistenciais de Brusque. Foram duas noites de festa no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof, na sexta-feira e no sábado, 14 e 15 de junho. O evento foi realizado pelas secretarias municipais de Assistência Social e Turismo. O dinheiro arrecadado será dividido igualmente entre as dez entidades participantes.
Brincadeiras, música e comidas típicas de festa junina atraíram as pessoas para o São João Solidário.

Galeria

A programação incluiu show de fogos, apresentações sertanejas, casamento matuto, grupos de forró, quadrilhas, fogueira, encontro de sanfoneiros e pau de fita. A banda Jeito Caipira, de Florianópolis, animou a festa. Um parque de diversões também esteve no local para alegrar a garotada. 

Ligiane de Souza Sappine presitigiou a festa com a mãe, o marido e a filha. A menina de dois anos se chama Maria Cecília e brincou na cama elástica. Foi a primeira vez que a família participou do São João Solidário. Ligiane ouviu a propaganda da festa quando andava pelas ruas de Brusque. Ela é assistente social e diz que a festa representa um olhar do município às entidades. “Está bastante familiar. É uma oportunidade para as pessoas conhecerem mais o trabalho delas (entidades) e ajudarem”, diz Ligiane.

O Lar Menino Deus ficou responsável pela barraca do cachorro-quente. Na noite de sexta-feira, cerca de 700 unidades foram vendidas. A diretora da instituição, Helena Dias, afirma que participou no ano passado também e, em 2013, dez pessoas ligadas à entidade estiveram envolvidas na festa. A expectativa de venda ao fim dos dois dias de festa era de aproximadamente 2 mil cachorros-quentes. Helena diz que o Lar tem cinco eventos por ano para arrecadar fundos, um deles é o São João Solidário. “É um momento em que as entidades estão reunidas. Ajuda as instituições a se manterem e até mesmo a colocarem algum projeto em prática”, diz.

Até as 23 horas de sexta-feira, ainda tinha gente comprando quitutes. Helena afirma que o dinheiro arrecadado vai ajudar, principalmente, a complementar o pagamento dos salários dos funcionários. O Lar tem custo alto por contar com uma equipe técnica formada por profissionais como professores e técnicos de enfermagem.

Já a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) ficou responsável pelo quentão. O sub-diretor da Apae, Márcio Maurício Moraes, afirma que através dessas iniciativas há uma troca de experiências entre prefeitura, entidades e população. As vendas resultaram em 300 copos de quentão só na sexta-feira. “A apae é uma instituição que sobrevive de doações e o dinheiro será revertido em benefício dos alunos”, afirma Maurício.

O Lar dos Idosos Lions Clube Brusque está em ampliação e a ajuda contribuirá com os gastos. O vice-presidente da entidade, Max Otto Riegert, diz que a festa reúne a população em prol das entidades, já que todas elas precisam de atenção. Hoje, 54 idosos estão na casa. Com a ampliação, poderão ser atendidas mais oito pessoas.

As demais entidades que participam do evento foram a Associação de Pais e Voluntários dos Atletas Especiais de Brusque (Apvaeb), a Associação dos Deficientes Visuais de Brusque (ADVB), a Casa de Assistência de Brusque (Cagere), a Associação Regional de Pais e Amigos de Surdos (Arpas), Associação das Pessoas Deficientes Físicas de Brusque (Apedeb), a Associação de Atividades Psicofísicas Charlotte e o Lar Sagrada Família.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio