Saulo Adami lança seu quarto livro sobre a série Planeta dos Macacos

"Homem não entende nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos" reúne os conteúdos das três publicações anteriores do brusquense sobre o tema, e mais de 200 páginas com informaçõe inéditas

Saulo Adami lança seu quarto livro sobre a série Planeta dos Macacos

"Homem não entende nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos" reúne os conteúdos das três publicações anteriores do brusquense sobre o tema, e mais de 200 páginas com informaçõe inéditas

O escritor brusquense Saulo Adami se prepara para o lançamento de seu quarto livro sobre a série Planeta dos Macacos: “Homem não entende nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos”, que será realizado no dia 27 de junho, na Cinemateca, em Curitiba, no Paraná.

O livro reúne os conteúdos das três publicações anteriores de Adami sobre o tema, e mais de 200 páginas com informações inéditas. “A obra conta a história dos bastidores de tudo: desde a ideia original do romancista Pierre Boulle, até o último produto de merchandising lançado em 2015.

Histórias de bastidores, entrevistas com atores, atrizes, técnicos, roteiristas, produtores, maquiadores. História das construções de cidades cenográficas, de criação e desenvolvimento dos roteiros, das criações de figurinos e da aplicação da maquiagem. Tudo o que um fã, colecionador ou apenas espectador destes filmes tenha interesse em saber”, destaca o autor. “Homem não entenda nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos” foi escrito entre setembro de 2014 e janeiro de 2015. No entanto, Adami o considera um trabalho fruto de mais de 36 anos de pesquisa sobre o tema. “Incluí na obra tudo o que já havia pesquisado e escrito sobre este assunto, desde 23 de abril de 1978 – quando fiz as primeiras anotações que dariam origem ao primeiro dos quatro livros. A isto, somei entrevistas que fiz, artigos que escrevi para jornais, revistas, fãzines, colaborações com outros autores do Brasil e de outros países. O ponto final foi em 5 de janeiro, e até a última hora recebi dados que colaboradores enviaram de vários países – do Brasil à Nova Zelândia. O livro é resultado, portanto, de 36 anos de pesquisas, e contou com a colaboração de mais de 400 pessoas de cinco continentes”.

O livro está em fase final de editoração, e deverá ter entre 400 e 450 páginas. O lançamento da obra será pela Editora Estronho, durante o evento “Mondo Estronho”. Após o lançamento, Adami pretende visitar outros estados, com sessões de autógrafos, e Brusque está no roteiro. “Já fiz uma solicitação à Fundação Cultural para que uma sessão de autógrafos faça parte da programação de aniversário da cidade, em agosto. Estamos aguardando confirmações, mas teremos outras sessões de autógrafos em Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul, com datas ainda a serem definidas”, diz. Os brusquenses também poderão ter acesso ao livro através da internet e nas livrarias da cidade e região.

Paixão de infância

A história de Adami com a série Planeta dos Macacos iniciou em 1975, quando ele tinha 10 anos. “Esta história tem quase a mesma idade do filme “O planeta dos macacos” (FOX, 1968), de Franklin J. Schaffner. Assisti pela primeira vez este filme na TV. Na época, já estavam nas bancas os primeiros números da revista em quadrinho “Planeta dos Macacos”, da Bloch Editores, do Rio de Janeiro”.

O autor lembra que, além de encontrar seus atores favoritos – Roddy McDowall e Charlton Heston, a atriz Kim Hunter, o músico Jerry Goldsmith e o diretor Franklin J. Schaffner _ ficou intrigado com o filme. “Queria saber o máximo possível sobre os bastidores: quem havia escrito o livro que deu origem ao filme, quem havia escrito o roteiro, quem havia desenhado e construído a cidade cenográfica, e principalmente eu queria conhecer quem havia desenhado e aplicado aquelas maquiagens de chimpanzé, gorila e orangotango.

Eu sonhava em um dia ter a oportunidade de conhecer aquela gente, de conversar com elas, para que elas respondessem as minhas tantas perguntas. Até que um dia, este sonho se tornou realidade”. Em 1978, o brusquense começou a escrever seu primeiro livro sobre o assunto: “O único humano bom é aquele que está morto!”, lançado em 1996 pela Editora Aleph/S&T Produções. “Quando o livro foi lançado, os cinco longa-metragens produzidos por Arthur P. Jacobs e os dois seriados de TV já não eram mais exibidos na televisão brasileira. Mesmo assim, a obra chamou a atenção da mídia, foi tema de matéria no “Video Show” (Rede Globo) e em jornais de circulação nacional. Enviei exemplares para colaboradores que tive nos Estados Unidos, que me ajudaram a conseguir informações sobre estes filmes, pessoas que conheci nas sessões de cartas de revistas sobre cinema e TV, publicadas nos Estados Unidos e na Europa”.

Foi através de sua amizade com Jeff Krueger, de Anaheim, Califórnia, que o brusquense conseguiu ter contato com os atores e técnicos do filme. “O Jeff conhecia os atores e técnicos que trabalharam nestas séries, ele pegou seus autógrafos em um exemplar do livro e mandou para mim. Um dia, veio um convite pela internet para que eu participasse de uma convenção nos Estados Unidos, a “Starcon 98″, em comemoração aos 30 anos de lançamento do primeiro filme. Eu fui ao evento, e lá tive contato direto com atores e técnicos dos filmes”.

No ano seguinte, em 1999, Adami foi convidado a retornar aos Estados Unidos, e teve a oportunidade de se transformar em um macaco. “Fui maquiado com os apliques e os figurinos que eram usados pelo ator Roddy McDowall, astro da série. O meu maquiador foi Bill Blake, amigo pessoal de McDowall. Foi uma experiência extraordinária e inesquecível, que deu origem ao meu segundo livro sobre o tema, “Diários de Hollywood: Um brasileiro no Planeta dos Macacos” (S&T Editores 2008). E em 1999, também conheci o maquiador John Chambers, que criou o desenho da maquiagem que deu a ele um Oscar honorário em 1969″.

Serviço

O que: “Homem não entende nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos”
Autor: Saulo Adami Editora Estronho
Lançamento: 27 de junho, em Curitiba

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio