SC é referência nacional para o Teste do Pezinho

O exame tornou-se obrigatório no estado há 27 anos, para todas as crianças recém-nascidas

SC é referência nacional para o Teste do Pezinho

O exame tornou-se obrigatório no estado há 27 anos, para todas as crianças recém-nascidas

A Secretaria de Estado da Saúde investiu durante o ano de 2013, cerca de R$ 7 milhões no programa de Triagem Neonatal, também conhecido como Teste do Pezinho. Até novembro de 2013, mais de 509 mil exames foram realizados em 70,9 mil bebês.

O programa de Triagem Neonatal catarinense é considerado um dos mais avançados do país. No Estado, o Teste do Pezinho contempla sete exames em recém-nascidos. Seis exames integram o programa Nacional de Triagem Neonatal do Ministério da Saúde. 

O sétimo teste só é realizado em Santa Catarina e serve para detectar doença hereditária ou erro metabólico, o que pode gerar deficiência mental e, em alguns casos, a morte.

A Triagem Neonatal é um exame gratuito e obrigatório, realizado em todos os recém-nascidos, a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do bebê, que deve ter entre três e cinco dias de vida. 

A cobertura da triagem neonatal no Estado é a melhor do Brasil, com 89% de abrangência, enquanto a média nacional é de 82%.

Teste do Pezinho em Santa Catarina

Em Santa Catarina, a triagem Neonatal é realizada em 809 locais de coleta, entre postos de saúde, maternidades e hospitais. A amostra de sangue dos recém-nascidos é colhida nos municípios e enviada ao Lacen para análise. 

No laboratório é feita a busca ativa dos pacientes cujas amostras apresentarem resultados fora do normal. Nesse caso é solicitada uma nova amostra para repetição do teste.

O Teste do Pezinho tornou-se obrigatório em Santa Catarina há 27 anos, para todas as crianças nascidas nos hospitais e maternidades.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio