Secretário Cesar Souza Júnior ouve pleitos de prefeitos da ADR de Brusque

Gestores pediram aumento no efetivo policial e melhoria da sinalização na duplicação da Antônio Heil

Secretário Cesar Souza Júnior ouve pleitos de prefeitos da ADR de Brusque

Gestores pediram aumento no efetivo policial e melhoria da sinalização na duplicação da Antônio Heil

O secretário de Assuntos Estratégicos do governo do estado, Cesar Souza Júnior, esteve na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Brusque nesta quarta-feira, 13, em mais um Dia de Ação do Governo. No encontro com prefeitos da regional, ele ouviu uma série de reivindicações das prefeituras.

O Dia de Ação de Governo é um programa no qual os secretários estaduais visitam as regionais para conhecer melhor a sua realidade e o andamento das obras. Eles também ouvem os pleitos dos prefeitos e têm o dever de fazer “o meio de campo” com governo.

Souza Júnior ouviu por mais de uma hora as reivindicações dos prefeitos da região, dentre eles Jonas Paegle, de Brusque, e José Luiz Colombi, o Nene, de Botuverá. Valmir Zirke, vice-prefeito, representou a Prefeitura de Guabiruba. Ari Vequi, vice de Brusque, também participou, além dos prefeitos de Nova Trento e São João Batista, Gian Voltolini e Daniel Netto Cândido, respectivamente.

Segurança pública
O secretário de Assuntos Estratégicos reconheceu que Brusque precisa de mais policiais devido ao crescimento populacional durante os últimos dez anos. “Há a necessidade específica de mais efetivo”, disse.

Ele admitiu que o número de PMs caiu, enquanto a população cresceu, por isso a resposta do Estado perante a criminalidade ficou defasada. Souza Júnior disse que levará a solicitação por mais efetivo, não só de militares, mas de outros órgãos de segurança, ao governador.

“O que vamos levar ao governo é que Brusque tem necessidades específicas em segurança”, afirmou.

Escola João Boos
Novela antiga, a reforma da Escola de Educação Básica João Boos, de Guabiruba, foi cobrada pelo vice-prefeito Valmir Zirke. Questionado, o secretário de Assuntos Estratégicos disse que é uma obra considerada prioritária.

“Até pela mobilização dos alunos na Assembleia Legislativa, temos que ter sensibilidade”, afirmou. O secretário executivo da ADR de Brusque, Ewaldo Ristow Filho, complementou que nas próximas semanas o projeto deve ficar pronto.

Rodovia Gentil Batistti Archer
Uma das principais reivindicações levadas pelos prefeitos foi a terceira pista da rodovia Gentil Batistti Archer (SC-108), que liga Brusque a Nova Trento. Vários acidentes fatais já aconteceram na via.

Souza Júnior disse que a falta de segurança no trecho preocupa o governo. A alternativa para conseguir a terceira via é incluí-la na sétima fase do programa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A dificuldade, explicou o secretário, é que o banco só financia novas obras. A intenção é tentar classificar a terceira via da SC-108 como obra nova, para conseguir o financiamento. “Caso contrário, vamos buscar recursos com o governo federal”, disse.

Uma última alternativa seria as prefeituras se unirem para incluir a nova pista no Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), mas essa opção é pouco provável. As regras para a obtenção de recursos serão divulgadas no fim deste mês ou começo de outubro.

Hospital Azambuja
O secretário de Assuntos Estratégicos também foi questionado sobre a dívida do estado com o Hospital Azambuja. O valor do débito é de aproximadamente R$ 1 milhão.

Souza Júnior admitiu que a saúde pública está em dificuldades em Santa Catarina. “Temos um problema generalizado”. Ele anunciou durante a coletiva uma emenda parlamentar do deputado federal Cesar Souza, pai dele, no valor de R$ 150 mil para o hospital.

Segundo ele, a prioridade é pagar o Azambuja, para depois pensar na ampliação do atendimento em saúde na região, que ficou prejudicada com o fechamento do Hospital e Maternidade de Brusque.

“É necessário, inevitavelmente, o aumento da capacidade instalada [da Saúde em Brusque]”, afirmou.

Rodovia Antônio Heil
Souza Júnior demonstrou preocupação com a sinalização da rodovia Antônio Heil (SC-486), no trecho que está em obras. Ele passou pelo local nesta terça-feira, 12, à noite, e considerou que faltam sinais de trânsito.

O secretário afirmou que levará a demanda por mais sinalização ao governo do estado, para que seja cobrado do Consórcio Triunfo-Compasa, que toca a obra. No dia 8 deste mês, um morador de Guabiruba morreu após bater numa placa de sinalização na SC-486.

Souza Júnior também admitiu que o ritmo da obra da duplicação não está a contento. “Não falta dinheiro para a obra”, garantiu. Segundo ele, o recurso está assegurado, mas só é pago mediante serviço executado.

O secretário executivo Ristow Filho afirmou que reuniões periódicas estão acontecendo para acompanhar a obra. Ele disse que a previsão é que até dezembro, o trecho que já está duplicado seja liberado para tráfego.

Sobre a sinalização, Ristow Filho, que por estar na regional acompanha a obra mais de perto, disse que a dificuldade é que a obra tem avançado num ritmo mais rápido. Com isso, é preciso mudar os sinais praticamente todos os dias.

Barragem de Botuverá
Souza Júnior informou que o prazo de 120 dias para a manifestação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) está no fim.

Neste momento, o andamento do processo para o início da obra da barragem depende do órgão do governo federal.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio