Sede própria deve unificar serviços da Setram

Entre as opções avaliadas para construção está um terreno pertencente à prefeitura

Sede própria deve unificar serviços da Setram

Entre as opções avaliadas para construção está um terreno pertencente à prefeitura

A Secretaria de Trânsito e Mobilidade (Setram), que hoje funciona em três endereços, poderá ter uma nova sede nos próximos meses. Esta foi uma das medidas anunciadas pelo prefeito interino Roberto Prudêncio Neto, quando ele completou um ano à frente da administração municipal.

O secretário de Trânsito e Mobilidade, Bruno Knihs, informa que conversa com a prefeitura para definir como será o processo. Neste momento, ele já avaliou um terreno pertencente ao município. “Já vi o terreno da prefeitura, mas tenho que ter o aval do prefeito e do grupo gestor”, afirma. Por se tratar de um terreno que já é do governo, não haveria custo para a Setram. É diferente do caso do Instituto Brusquense de Planejamento (Ibprev) e do Samae, que são autarquias.

Não existe prazo para a mudança de casa da secretaria divulgado até agora. O grupo gestor está avaliando as melhores opções, e ainda não foi totalmente descartado, inclusive, o aluguel de um galpão, de acordo com Knihs. No entanto, esta possibilidade não tem tanta força. Caso a Setram mude de endereço, a Defesa Civil – que funciona no mesmo prédio da rua Manoel Tavares – não deverá ir junto.

Atualmente, a Setram opera em três locais: a sede administrativa que é na rua Manoel Tavares, no Centro; numa divisão que faz placas de sinalização na Arena Brusque; e numa sala cedida pela Secretaria de Obras na rodovia Antônio Heil, perto do Monte Serrat. Espalhada desta forma, a pasta perde eficiência e causa transtornos aos funcionários quando há reuniões, diz o secretário Bruno Knihs.

Ele afirma que unificar toda a pasta é primordial para o planejamento do crescimento da cidade. “O serviço de trânsito e mobilidade exige visão estratégica”, afirma o secretário. Segundo ele, o terreno pretendido tem espaço o suficiente para abrigar a pasta neste momento e também novas instalações no futuro.

Centro de operações

Neste momento, a mudança trata-se de ter mais espaço para a Setram, que, segundo o secretário, está apertada no prédio que compartilha com a Defesa Civil. “Os funcionários tem que se deslocar para reuniões, é uma dificuldade”, afirma Knihs.

Mas a ideia dele é que no futuro exista uma central de operações onde trabalhariam a Guarda de Trânsito de Brusque (GTB) e a Polícia Militar, compartilhando informações e câmeras de segurança.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio