Segundo turno das eleições é neste domingo; saiba tudo sobre a votação

Eleitor votará em candidatos a presidente e a governador que governarão pelos próximos quatro anos

Segundo turno das eleições é neste domingo; saiba tudo sobre a votação

Eleitor votará em candidatos a presidente e a governador que governarão pelos próximos quatro anos

Neste domingo, dia 28, milhões de eleitores vão às urnas para decidir o futuro do país e do estado. Na ocasião, a população votará para governador e presidente, nas disputas do segundo turno das eleições.

Há 5 milhões em Santa Catarina. Na região, há 81.374 eleitores aptos em Brusque, 4.102 em Botuverá e 14.489 em Guabiruba. Eles terão que decidir, na eleição presidencial, entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). No estado, estão na disputa Gelson Merísio (PSD) e Comandante Moisés (PSL).

Veja também:
Em um ano, Hospital Azambuja realiza sete cirurgias de captação de órgãos 

Reajuste de mensalidades chega a quase 20% nas escolas particulares de Brusque 

Prefeitura de Brusque retomará programa de atendimento domiciliar a pacientes acamados 

O horário de votação permanece o mesmo do primeiro turno, das 8h às 17h. A apuração inicia imediatamente após o encerramento da votação, assim como a divulgação dos resultados.

Entretanto, no caso da eleição presidencial, os primeiros resultados só serão conhecidos a partir das 19 horas, quando acaba a votação em estados cujo fuso horário é diferente da hora oficial de Brasília.

Nesta reportagem, O Município traz as informações completas para que o eleitor vote com tranquilidade no domingo. Acompanhe.

A disputa presidencial

Jair Bolsonaro (PSL) é favorito para ser eleito presidente, de acordo com todas as pesquisas de intenção de voto já divulgadas. Ele aparece bem à frente de Fernando Haddad, do PT, que tenta uma improvável virada neste segundo turno.

Bolsonaro fez 46,05% dos votos no primeiro turno, e por pouco não faturou a eleição já em 7 de outubro. Haddad, por sua vez, alcançou 29,25% dos votos válidos, o que o garantiu com folga no segundo turno.

Na região, o desempenho deles foi antagônico: Bolsonaro obteve 77,7% dos votos em Brusque, enquanto Haddad fez apenas 7,7%.

O desempenho na região (1º turno)

Brusque
Jair Bolsonaro: 54.200 votos (77,72%)
Fernando Haddad: 5.386 votos (7,74%)

Guabiruba
Jair Bolsonaro: 9.856 votos (78,41%)
Fernando Haddad: 1.032 votos (8,20%)

Botuverá
Jair Bolsonaro: 2.813 votos (80,93%)
Fernando Haddad: 290 votos (8,34%)

Número dos candidatos

Jair Bolsonaro (PSL) – 17
Fernando Haddad (PT) – 13


A disputa ao governo estadual

Gelson Merísio (PSD) liderou a corrida eleitoral no primeiro turno, tendo obtido 31,12% dos votos válidos no estado. Comandante Moisés (PSL), porém, chegou perto, com 29,72% da votação.

No segundo turno, entretanto, as coisas caminham de forma diferente: as pesquisas apontam vitória do candidato do PSL, neófito na política e militar aposentado.

Veja também:
Eleições 2018: as estratégias dos partidos na reta final de campanha

Lojas de Brusque antecipam venda de decoração e produtos natalinos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Defesa diz que assassino de Bianca Wachholz agiu em defesa da honra

Na região, Moisés venceu Merísio em todos os municípios, com o melhor desempenho em Brusque, onde fez 49% dos votos, contra 25% do candidato do PSD.

O desempenho na região (1º turno)

Brusque
Gelson Merísio: 15.750 votos (25,20%)
Comandante Moisés: 30.683 votos (49,09%)

Guabiruba
Gelson Merísio: 3.133 votos (28,03%)
Comandante Moisés: 5.078 votos (45,42%)

Botuverá
Gelson Merísio: 714 votos (22,96%)
Comandante Moisés: 931 votos (29,94%)

Número dos candidatos

Gelson Merisio (PSD) – 55
Comandante Moisés (PSL) – 17


 

Documentos necessários para o voto
Para votar é preciso levar um documento oficial com foto: serve carteira de identidade, passaporte, CNH etc. O título de eleitor, por si só, não basta, a não ser que seja o e-Título – disponível no celular, por meio de aplicativo, que substitui documento oficial com foto. A Justiça Eleitoral esclarece que não vale a certidão de nascimento e de casamento como comprovação de identidade na hora de votar.