Sem administração definida, parque Leopoldo Moritz sofre com falta de manutenção

Reportagem consultou sete setores da prefeitura até encontrar respostas; promessa é de melhorias

Sem administração definida, parque Leopoldo Moritz sofre com falta de manutenção

Reportagem consultou sete setores da prefeitura até encontrar respostas; promessa é de melhorias

Após receber algumas reclamações de leitores do jornal O Município sobre a falta de manutenção do parque Leopoldo Moritz, conhecido como Caixa d’Água, a reportagem foi até o local e constatou problemas na ponte pênsil e no parque infantil.

A ponte de madeira que atravessa o lago está com buracos e “remendos” pregados em cima da estrutura original.

Já o parquinho próximo ao reservatório R5 do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) está com a estrutura de ferro enferrujada e quebrada, e parte da madeira utilizada no chão do brinquedo não existe mais, deixando grandes vãos na passagem.

Ponte pênsil tem buracos no meio da travessia / Foto: Eliz Haacke

Risco às crianças
Daniela Hames tem o costume de levar as filhas para brincar no parque duas vezes por semana. No entanto, ela relata que não deixa as crianças usarem o parquinho próximo ao reservatório devido aos problemas.

Desde novembro, quando constatou que o local era perigoso, optou pelo parquinho próximo à lanchonete. “Aquele eu não vou porque está muito depredado”, explica a dona de casa.

Ela cobra melhorias no espaço, a fim de evitar acidentes. “Se investem para colocar um parquinho, tem que ter uma manutenção constante”, enfatiza.

Segundo parquinho também mostra necessidade de melhorias/Foto: Eliz Haacke

Sem responsável
A reportagem entrou em contato com sete setores da prefeitura para descobrir quem responde pelo parque: Secretaria de Comunicação Social, Samae, Secretaria de Obras, Departamento Geral de Infraestrutura (DGI), Secretaria de Turismo, vice-prefeito Ari Vequi e, por fim, a Secretaria de Governo e Gestão Estratégica. Os consultados informaram responsáveis distintos para manutenção.

Após idas e vindas, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, afirmou que o Samae realizava a manutenção do local anos atrás. No entanto, atualmente a autarquia não é mais responsável pelos serviços.

Conforme Molina, a lei determina que a responsabilidade de manutenção e limpeza das praças e lugares públicos da cidade devem ser feitas pela Secretaria de Obras. Mas no caso do parque Leopoldo Moritz, é diferente.

“Existia, em governos anteriores, uma concessão para que uma pessoa fizesse a exploração da lanchonete, e essa pessoa acabava fazendo a manutenção. Como tem uma tratativa para que essa pessoa saia, ela acabou abandonando toda a limpeza, a questão de manutenção dos brinquedos e da ponte”, afirmou o secretário.

Molina afirmou que não sabia da situação do parque e visitou o local na sexta-feira, 8, junto com o secretário de Obras, Ricardo de Souza. Ele informou que nos próximos dias a secretaria iniciará os reparos no local.

Molina disse que em até 45 dias será feita a retirada, reforma e recolocação dos equipamentos no local, além de melhorias nas trilhas e o corte da grama.

Veja também:
Direção se manifesta sobre possibilidade de cobrança de estacionamento no Hospital Azambuja

Prefeitura de Brusque quer repassar recursos para compra de armamento para a PM 

Fundema iniciará fiscalizações em empresas de tinturaria neste mês

Peninha diz que Ari Vequi é candidato do MDB à prefeitura, caso Paegle desista da reeleição 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Seis maus hábitos que atrapalham o trânsito de Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio