Semana da Família inicia com solenidade e palestras na Câmara de Vereadores

Programação segue até o dia 24 com o tema “A Transmissão de Valores na Família”

Semana da Família inicia com solenidade e palestras na Câmara de Vereadores

Programação segue até o dia 24 com o tema “A Transmissão de Valores na Família”

A Câmara Municipal sediou na manhã desta sexta-feira, 15 – data em que é comemorado o Dia Internacional da Família – a abertura da Semana da Família 2015, realizada pelo Grupo de Proteção da Infância e Adolescência (Grupia), com o lema “Família, um presente de Deus!” e o tema “A Transmissão de Valores na Família”. A iniciativa congrega as igrejas Católica e Evangélica Luterana, o Conselho de Pastores de Brusque (Copab), organismos da sociedade civil e órgãos públicos.

O conselheiro tutelar Paulo Vendelino Kons abriu os trabalhos afirmando que a família “é o núcleo formador da sociedade, espaço de desenvolvimento humano e de construção da identidade das pessoas, de trocas afetivas, de atendimento das necessidades básicas vitais à existência humana – como biológicas, espirituais, psíquicas e sociais”.

Para Kons, a organização familiar é uma necessidade vital para a sociedade e o poder público. Nas palavras do conselheiro, sem família, não há sociedade, nem Estado: “sem família caminhamos para a destruição”, enfatizou.

A Semana, explicou, busca reafirmar a capacidade educadora da família: “é no seio da família que as crianças adquirem valores como amor, ética, compromisso, respeito, conhecimento, atitude, fé e perseverança”, disse o conselheiro, um dos idealizadores do Grupia.

Palestras

Na conferência magna de abertura, o professor José Francisco dos Santos, doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), criticou o chamado relativismo moral, posicionamento que, para ele, é a “arma mais poderosa contra os valores”.

“O relativismo é uma ideia que já existia na Grécia Antiga e ficou famosa na frase do sofista Protágoras, para quem ‘o homem é a medida de todas as coisas’. Dizer que somos a medida de todas as coisas é declarar que essas medidas, por si mesmas, não existem, ou seja, não são absolutas. Ora, quando falamos de valores, ou princípios, eles devem ser absolutos. Se forem relativos, é como que se não existissem”, sentenciou o palestrante.

O professor afirmou que a família contemporânea sofre os efeitos desse tipo de ideologia. “É muito difícil cultivar valores na família quando os pais cresceram num ambiente relativista e não cultivaram tais valores em si mesmos. Quando a união do homem e da mulher perde o sentido sagrado do matrimônio, no qual a prática sexual adquire os sentidos unitivo e procriativo que lhe são peculiares, então o sexo passa a ser apenas fruição inconsequente do prazer”.

Em seguida, o professor Rodrigo Cesari, filósofo, neuropsicopedagogo, gerente regional da rede estadual de Educação, também refletiu sobre a transmissão de valores no seio familiar. “Muitos falam que o Brasil vive uma crise política, econômica, financeira. Acredito que a grande crise do Brasil seja a crise de valores, ética e moral. A sociedade está carente de pessoas que possam viver nela de maneira correta, o que é possível somente quando temos famílias estruturadas. Para que isso aconteça, temos que entender que família é o maior valor”, enfatizou. Muitas atitudes reprováveis dos jovens, na visão de Cesari, são uma tentativa de conseguir o que eles não têm: atenção, amor, afeto, respeito. “Se não encontrarem isso em casa, procurarão nas ruas”, alertou.

A família, defendeu o professor, é o porto-seguro de toda pessoa: “É onde podemos ser nós mesmos. Infeliz daquele que passa a vida inteira tentando ser o que não é. Se formos contra a família estaremos indo contra a nossa própria natureza, contra a nossa própria sociedade”.

O palestrante lamentou que alguns pais vivam hoje numa busca desenfreada pelo “ter” e o “poder”. “Eles esquecem que seus filhos não precisam da melhor roupa ou o melhor sapato, mas de afeto, carinho, atenção. Há quem viva em um castelo, mas é triste. E tem gente que vive com muito pouco, mas aprendeu que a felicidade está dentro de cada um”, observou.

Parada da Família

No final do evento, Kons anunciou a realização da V Parada e Celebração da Família, na próxima quinta-feira, 21, às 8h, com concentração na praça da igreja matriz São Luís Gonzaga. Às 8h30min, terá início uma caminhada, e às 9h25min, acontece a Celebração da Família, no Pavilhão da Fenarreco.

Programação

Até o dia 24 de maio, outras atividades estão agendadas para acontecer em órgãos públicos, escolas, entidades comunitárias, empresas, igrejas e demais organizações. Confira a programação informada pelos organizadores:
17 de maio – Santa Missa, às 9h, na Igreja Matriz São Judas Tadeu (Águas Claras), e Culto na Igreja Evangélica Calvário (Maluche), às 20h.
21 de maio – Parada e Celebração da Família
08h – Início da concentração, com músicas, mensagens e distribuição de materiais
Local: Praça da Igreja Matriz São Luís Gonzaga (Centro de Brusque).
08h30min – Caminhada, da praça da Matriz ao Pavilhão de Eventos, ao som de canções e mensagens veiculadas pelo trio elétrico.
09h25min às 10h30min – Celebração da Família.
Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Fenarreco).
24 de maio – Culto na Igreja Evangélica de Confissão Luterana Brusque – Centro (com transmissão da Rádio Cidade AM), às 9h, e Santa Missa na Igreja Matriz São Luís Gonzaga, às 19h (com transmissão da Rádio Araguaia AM).

Mais informações: grupiabrusque@gmail.com – 47 9997 9581

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio