Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Sequência dura

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Sequência dura

Rodrigo Santos

Com uma ajuda bem providencial da CBF, o Brusque teve a semana toda para se preparar para uma sequência bem complicada, talvez a mais difícil até agora na temporada. Amanhã enfrentará a Chapecoense, que deve vir com um forte time misto que já pontuou bem no Estadual. Quarta que vem tem o jogo contra o Atlético-GO que valerá nada menos que R$ 625 mil a mais no caixa do clube e a oportunidade de enfrentar o Atlético do Ceará, um time limitado, na próxima fase, com chance de aumentar a bolada. Por último, tem jogo complicado contra o Avaí, na Ressacada.

Já deu pra ver a cara do novo Brusque de Marcelo Caranhato, que é diferente, por exemplo, da proposta que Pingo tinha. O novo técnico privilegia acima de tudo a colocação no campo e o fechamento de espaços. É com forte marcação que ele quer controlar a posse de bola para depois buscar desenvolver o ataque. Quem viu o jogo contra o Tubarão constatou bem isso. Quero acreditar que, com essa semana de trabalho, tendo Maranhão e Vitor Junior à disposição, possamos ter novidades no setor ofensivo do time.

As vitórias contra Criciúma e Tubarão deram tranquilidade para o trabalho. Há uma distância boa (ainda não confortável) para a zona de rebaixamento, e trabalhar sem a pressão forte que sofrem Metropolitano, Tubarão, Hercílio Luz e Joinville é algo bem positivo. Ainda espero ver mais desse time. É necessário destacar que a fórmula do campeonato, com quatro classificados, e o baixo nível técnico que vemos até agora permite que se sonhe com algo mais alto. O próprio Marcílio Dias, que hoje figura no chamado G4, é um time bem arrumado por Waguinho Dias, mas que, para mim, ainda peca um pouco em qualidade no seu setor ofensivo.

Pensando em um jogo de cada vez: Claudinei Oliveira não deverá mandar força máxima a campo amanhã pois vem de jogo desgastante no Chile pela Sul-americana e terá uma partida bem complicada pela Copa do Brasil, semana que vem contra o São José de Porto Alegre, no campo sintético do Passo D`Areia. A situação da Chape no Estadual é cômoda: mesmo mesclando os times que vão a campo, o Verdão do Oeste está empatado com o Figueirense na liderança. Com condição de investimento bem acima de qualquer outro em Santa Catarina, a Chapecoense tem elenco grande e capaz de formar um bom onze para jogar o Catarinense. É necessário ter muita atenção.

Zé Carlos
A lesão do goleiro titular do Brusque é uma perda gigantesca, não só pela qualidade e boa fase que passa (foi o melhor em campo nos jogos contra Marcílio Dias e Criciúma), bem como pela experiência e reposição de bola, talvez a melhor que eu conheço em um jogador da posição. Boa sorte para o experiente Paulo Sérgio, que já mostrou que continua em boa forma no ano passado, quando quase conseguiu o acesso com o Fluminense de Joinville.

Joinville
A gente costuma falar que o campeonato catarinense tem uma briga particular entre cinco clubes pelas vagas na Série D e rebaixamento. Mas com certeza, neste ano pode colocar mais um na conta: o Joinville, que não sabe o que é vencer um jogo na temporada, acabou eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético do Ceará com um jogador a mais em campo e vive uma fase de revolta da torcida. O elenco montado é de baixa qualidade, o técnico Zé Teodoro não consegue dar um mínimo de padrão ao time e a zona de rebaixamento está bem próxima. É adversário que não pode ser temido, e que pode perder o treinador no domingo, em caso de derrota fora de casa para o Marcílio Dias.
Amador

O Campeonato Amador de Brusque nem começou e tem promessa de ser sucesso. Bom número de clubes se mostrou interessado em participar do torneio deste ano, que terá uma novidade na sua organização, com a adoção de um sistema eletrônico de inscrição de atletas, controle de cartões e até súmulas. A ideia do superintendente Olavo Laranjeira é levar essa estrutura para todos os eventos organizados pela Fundação Municipal de Esportes.

Luto
A coluna não pode deixar de registrar a irreparável perda de um grande esportista de nossa cidade. Perdemos o professor Claiton Frazzon Costa, incentivador do esporte local, que tocou o futsal de Brusque por muitos anos, presidindo a LBFS, organizando campeonatos e treinando as equipes que representaram a cidade de Brusque em competições estaduais. Parceiro de muitos anos, jogos e campeonatos, que infelizmente nos deixou.