Conteúdo exclusivo para assinantes

Serviços de marido de aluguel ganham espaço em Brusque

Profissionais realizam consertos diariamente e já se tornam opção para aqueles que não têm muito tempo disponível

Serviços de marido de aluguel ganham espaço em Brusque

Profissionais realizam consertos diariamente e já se tornam opção para aqueles que não têm muito tempo disponível

O mercado para os chamados “maridos de aluguel” têm ganhado cada vez mais força em Brusque e região. Uma infinidade de profissionais ganha a vida ou uma renda extra fazendo pequenos reparos e serviços em residências ou escritórios.

Edi Carlos Weber atua como marido de aluguel há 12 anos. Desses, oito na região de Brusque. Ele começou na função quando auxiliava a mãe no restaurante e precisava realizar pequenos consertos. Ali, ele viu que poderia transformar essa ocupação em profissão. Realizou diversos cursos e hoje ganha a vida fazendo todo tipo de serviço para os clientes.

“Faço serviços hidráulicos, elétricos, em telhados, conserto móveis com problema, sou carpinteiro, encanador, troco chuveiro, lâmpada, resistência, de tudo um pouco”, diz.

Weber realiza, atende, em média, de três a seis clientes por dia na região. Como atua na cidade há muitos anos, já tem uma clientela fiel, que não pensa duas vezes antes de acioná-lo quando precisa de algum conserto. “Acabo fazendo pra família toda. Os filhos casam, e chamam pra fazer os serviços na casa nova, montar os móveis”, destaca.

Quem também atua como marido de aluguel em Brusque é José Rodrigo Wessendorf. Ele aprendeu o ofício com o pai e iniciou fazendo consertos na própria casa, mas logo começou a ser chamado para auxiliar outras pessoas, já que trabalhava em um condomínio, por isso, há cinco anos, decidiu se tornar marido de aluguel como forma de obter uma renda extra. “Sempre tem alguém que precisa”, diz.

Wessendorf faz serviços na parte elétrica e hidráulica. Entre os serviços mais solicitados estão a troca e o conserto de torneiras, luminárias, lâmpadas e desentupimento de bacio e pias. “Se precisa fazer algum serviço para quebrar parede, aí eu não faço, e posso indicar pessoas especializadas”.

Como a função de marido de aluguel é só uma renda extra, ele atende das 8h às 17h. No período noturno ele atua como vigilante. “É uma renda extra muito boa. Paguei meu aluguel e condomínio só com o dinheiro do serviço de marido de aluguel, por exemplo”, afirma.

O perfil dos clientes que buscam pelos serviços de marido de aluguel, geralmente, são mulheres. Entretanto, ele destaca que muitas pessoas que até sabem fazer o serviço, mas não tem tempo ou as ferramentas necessárias também acaba solicitando o marido de aluguel.

Ronaldo Campos também é marido de aluguel há 12 anos. Natural de São Paulo, ele chegou em Brusque em 2007 e, desde então, realiza consertos como um serviço paralelo, para ter uma renda extra em casa.

Ele realiza serviços elétricos, hidráulicos, de alvenaria, pintura, além de instalação de aparelhos eletrônicos, chuveiro e disjuntor. Entre os serviços mais procurados para ele estão a instalação de ventiladores de parede e teto e também os relacionados à parte elétrica e hidráulica.

“Tenho serviço todo dia. Sempre tem alguém precisando de alguma coisa. Consigo garantir uma boa renda extra”, afirma.

Valores
Os valores cobrados pelos serviços variam muito de profissional para profissional. Entre os profissionais consultados pela reportagem, o valor cobrado por cada hora de serviço varia de R$ 20 a R$ 70. Há também os profissionais que fazem um orçamento e cobram pelo tipo de serviço realizado.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio