Servidores da polícia civil de Brusque aderem à greve estadual

Paralisação começou segunda-feira, 29 de julho, e segue por tempo indeterminado

Servidores da polícia civil de Brusque aderem à greve estadual

Paralisação começou segunda-feira, 29 de julho, e segue por tempo indeterminado

Começou na manhã desta segunda-feira, 29 de julho, a paralisação por tempo indeterminado dos Servidores da Polícia Civil de Santa Catarina. 

Na comarca de Brusque, 70% do efetivo aderiu à Greve Geral, organizada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina (Sinpol).

A decisão pela greve foi tomada no sábado durante assembleias promovidas pelo sindicato. Segundo o diretor do Sinpol, Anderson Vieira Amorim, várias cidades já paralisaram o trabalho.

– Sabemos que é difícil essa adesão imediata, mas conseguimos alcançar índices bem altos. Esse processo é realizado aos poucos, o pessoal vai vendo o movimento e vai aderindo – diz Amorim.

Serviço

Até o termino da greve, a delegacia deve funcionar apenas para o registro de flagrantes e casos referentes a homicídio, tentativa de homicídio, suicídio, roubo seguido de morte, sequestro e cárcere privado, estupro, desaparecimento de pessoa, furto/roubo de veículo e recuperação de veículo furtado/roubado.

As demais ocorrências, como perda de documentos, podem ser registradas pelo site www.policiacivil.sc.gov.br no link delegacia eletrônica.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio