Shopping de serviços tem prejuízo de mais de R$ 200 mil; funcionários contam momentos de tensão

Estrutura localizada na avenida Otto Renaux, no São Luiz, tinha mais de 60 anos

Shopping de serviços tem prejuízo de mais de R$ 200 mil; funcionários contam momentos de tensão

Estrutura localizada na avenida Otto Renaux, no São Luiz, tinha mais de 60 anos

Cenário de filme de terror. Assim que a funcionária do Fredy Pneus, Priscila Rodrigues Porto Dietrich, define os momentos de angústia que viveu no fim da tarde desta terça-feira, 23, devido à tempestade que atingiu Brusque.

Localizado na avenida Otto Renaux, no bairro São Luiz, o auto center teve parte do seu telhado atingido pelo vendaval. No entanto, os maiores danos foram registrados nas outras áreas do River Mall, primeiro shopping de serviços de Brusque, onde está instalada a empresa. As demais áreas estão em construção e a inauguração oficial está prevista para este ano.

A área da frente do shopping – um telhado de mais de 60 anos – foi totalmente destruído, e com o impacto acabou causando o destelhamento em um pouco da estrutura da Fredy Pneus.

Priscila conta que era por volta das 18h20 que percebeu que o céu estava escurecendo e que provavelmente uma forte chuva cairia. No entanto, o temporal veio mais rápido do que a caixa da empresa esperava.

Ela lembra que os funcionários tentaram fechar a porta, mas acabou a energia e não conseguiram. Por sorte, em instantes a luz voltou e então puderam fechar a porta, momento este que o temporal teve impacto maior.

“Me escondi no banheiro, lugar que tem laje, e comecei a ver as telhas, tudo voando”. Foi horrível, assustador. Eu pensei que fosse morrer, foi cena de filme de terror, é quando vemos a força que a natureza tem”, diz Priscila.

Wilson Zappeli Júnior, gerente da Fredy Pneus em Brusque, diz que apesar do danos materiais, ninguém se machucou. Ele conta que nunca presenciou um temporal desta intensidade.

“Foi um desespero grande, mas graças a Deus apenas hoje [quarta-feira] não estamos atendendo porque estamos sem energia, mas amanhã [quinta-feira] os trabalhos voltam ao normal”.

Prejuízo de mais de R$ 200 mil
O gerente de obras do River Mall, Célio Joenck, explica que a tempestade arrancou os tapumes das portas e movimentou o telhado, que caiu. Ele diz que “estrago desta magnitude” nunca tinha presenciado e que é espantoso ver uma estrutura em bom estado, de mais de 60 anos, cair desta maneira.

“Teremos que refazer o telhado. Por sorte não tinha ninguém trabalhando, os danos são apenas materiais”.

Segundo ele, o shopping seria inaugurado em maio, no entanto, por conta do destelhamento, provavelmente o River Mall terá atraso de dois meses. Atualmente o local estava em fase de execução das divisões internas.

Joenck estima que os prejuízos ultrapassem os R$ 200 mil, porém, os valores ainda serão contabilizados. “Cheguei aqui logo após o temporal, às 19h10, e o cenário era desolador. É um trabalho que nos empenhamos há bastante tempo, horas e horas de trabalho e que acaba tendo uma regressão”, lamenta.

Veja momentos de tensão na Fredy Pneus:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio