Show de Luan Santana muda de horário novamente

Após decisão judicial, que impede entrada de menores de 12 anos, previsão de início do show volta a ser para meia noite

Show de Luan Santana muda de horário novamente

Após decisão judicial, que impede entrada de menores de 12 anos, previsão de início do show volta a ser para meia noite

Desde a madrugada,  diversos adultos e adolescentes fizeram filas à espera do show – Crédito: Taiana Eberle

Com a decisão judicial, acatada pelo o juiz da Vara da Família, Órfãos, Sucessões e Infância e
Juventude da Comarca de Brusque, Marcelo Volpato de Souza, que proíbe a entrada de menores de 12 anos no show do cantor Luan Santana em Brusque, mais uma vez o horário previsto para o início do evento foi alterado. 

Os portões serão liberados a partir das 20 horas, entretanto, o show que teria sido antecipado para as 22h30, irá
iniciar por volta da meia noite, de acordo com informações do
superintendente da Fundação Cultural de Brusque, Didi Maçaneiro, e dos organizadores do evento, no final da
tarde de hoje, 17 de março.

O evento será no piso superior do Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco). Jovens entre 12 e 16 anos somente poderão entrar acompanhados de pais ou responsáveis legais mediante a apresentação da carteira de identidade.

Menores de 12 anos, mesmo que acompanhados pelos pais não poderão entrar no show. Maiores de 16 anos também terão que apresentar documentação.

– Lamentamos pelas crianças, pois esse é um show voltado principalmente para o público infanto-juvenil e sabemos que muitas crianças estão chorando por esse impedimento judicial – completa Maçaneiro.

De acordo com o conselheiro tutelar Paulo Kons, tanto do conselho como os organizadores do evento tentaram antecipar o horário do show e oferecer um espaço reservado para os pais e os menores. Entretanto, o pedido não foi aceito. 

– Lamento pela decisão, pois não vejo sentido em uma criança não poder ver um show, mesmo acompanhada dos pais – comenta Kons.

Além disso, o superintendente da Fundação Cultural também informou que a solicitação feita para um público maior do que 2.500 pessoas, no pavilhão, também não foi aceita. Se ultrapassada, tanto a administração municipal como os organizadores do evento poderão estar sob pena de multa de até R$ 50 mil.

– Ainda aguardamos a possibilidade de liberação para  3 mil pessoas. Mas, vamos fazer cumprir a lei, mesmo que contra gosto do público – declara.

O espetáculo faz parte da programação da quarta Felicità, que iniciou na quinta-feira, 15 de março.

**Confira a outras informações e a cobertura da quarta edição da Felicità, na edição impressa do Jornal Município Dia a Dia, na segunda-feira, 19 de março.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio