Sifitec completa 80 anos com evento que reuniu autoridades e convidados em Brusque

Presidente da Fiesc, Glauco Côrte, participou da cerimônia realizada na noite de quinta-feira, 28

Sifitec completa 80 anos com evento que reuniu autoridades e convidados em Brusque

Presidente da Fiesc, Glauco Côrte, participou da cerimônia realizada na noite de quinta-feira, 28

Um dos fundadores da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), o Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem, Malharia e Tinturaria de Brusque, Botuverá e Guabiruba (Sifitec) comemorou os 80 anos de fundação na quinta-feira, 28, durante solenidade, em Brusque.

Em 25 de maio de 1950, o Sifitec integrou o grupo de sete sindicatos que fundou a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). Em seu discurso no evento, o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, lembrou o pioneirismo de nomes como João Bauer e Carlos Renaux, cujos esforços renderam a Brusque o título de berço da fiação, com a instalação dos primeiros teares no Estado, numa época em que em nível nacional era a atividade cafeeira que movia a economia.

Côrte destacou que por trás da força do setor têxtil estão 80 anos de associativismo, que dão voz às indústrias. “Assim como na instalação da atividade na região, o Sifitec nasceu em meio a uma grande mudança política no país e hoje, ao comemorarmos mais um ano de seu aniversário, permanece fortalecido diante de tantas incertezas nas esferas do poder público”, diz Côrte.

“A história deste sindicato patronal, que se confunde com parte da história recente de Brusque e Santa Catarina, é a prova de que a busca por maior competitividade e integração setorial ultrapassa os desafios do tempo presente, em que a atuação sólida dos empresários industriais serve de alicerce à prosperidade econômica do Estado”, completa.

O presidente da Fiesc disse que Botuverá, Brusque e Guabiruba tem participação industrial de 45% − quando a média de Santa Catarina é de 30,3%, com PIB per capita de R$ 46 mil, que ultrapassa em quase R$ 10 mil o estadual. Os três municípios compreendem 2,2% da população do estado e 3% dos empregos e estabelecimentos.

A indústria têxtil e de confecções criou mais de 1,4 mil vagas no acumulado do ano até agosto. Este desempenho, argumentou Côrte, está associado ao crescimento na produção industrial em 2017, que no estado é de 3,3%, sendo de 0,6% na fabricação de produtos têxteis e de 7,6% na confecção de artigos de vestuário e acessórios.

“Em um cenário de forte crescimento da confiança industrial e com a ampliação das intenções de investimento, a recuperação do setor frente aos impactos da crise já pode ser vislumbrada”, avaliou.

Ao cumprimentar o presidente do Sifitec, Marcus Schlösser, Côrte reverenciou a memória dos industriais que lideraram a instituição, dentre os quais dois presidiram a Fiesc: Guilherme e Carlos Renaux.

Schlösser lembrou os desafios enfrentados pelos tecelões que iniciaram as atividades em Brusque de forma artesanal e, depois, sob a liderança de Carlos Renaux passaram a produzir usando processos industriais.

“Foi o conhecimento, a formação técnica, a educação e os valores dessas pessoas que fizeram a diferença. Isso que gerou esta indústria que nos orgulha”, afirmou, lembrando da cruzada atual da Fiesc pela educação, sob a liderança de Côrte.

Política e economia em foco
No evento, o cientista político Carlos Melo, professor do Insper e articulista de jornais como O Estado de São Paulo, além de comentarista da GloboNews, fez uma análise da atual conjuntura política e econômica no Brasil.

“A um ano da eleição, estamos discutindo quem é o melhor candidato, antes de debater quais são os maiores desafios, que não são somente de ordem fiscal. É preciso ter uma visão nacional de desenvolvimento, fazer um diagnóstico correto, elaborando propostas políticas para se criar condições para que a economia desenvolva, que novos empregos apareçam e que esse potencial todo tenha prosseguimento”.

Durante a cerimônia que comemorou os 80 anos do Sifitec, foram homenageados ex-presidentes do sindicato e o presidente da Fiesc, pelo apoio à entidade.

O evento contou com a presença de diversas autoridades, presidentes de sindicatos de Brusque, do litoral e do vale, além de representantes de entidades nacionais, como da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio