Sinseb criará grupos de trabalho para acompanhar arrecadação da Prefeitura de Guabiruba

Iniciativa foi aprovada em assembleia com os funcionários públicos

Sinseb criará grupos de trabalho para acompanhar arrecadação da Prefeitura de Guabiruba

Iniciativa foi aprovada em assembleia com os funcionários públicos

O Sindicato dos Servidores Públicos de Brusque e Região (Sinseb) deliberou pela criação de grupos de trabalho para acompanhar a arrecadação da Prefeitura de Guabiruba. A medida, junto com outras, foi aprovada em assembleia realizada na quinta-feira, 12.

Segundo Orlando Soares Filho, presidente do Sinseb, são três grupos de trabalho: Saúde, Educação e Obras. Eles serão os responsáveis por elencar informações sobre as contas da prefeitura e as condições de trabalho.

Os grupos de trabalho deverão começar a se reunir a partir de maio, quando o primeiro quadrimestre do ano já estará fechado. O assessor econômico do Sinseb, João Batista de Medeiros, também participará no levantamento de informações.

A criação desses grupos é uma estratégia do Sinseb para saber o mais rápido possível quando a receita municipal voltará a crescer. Segundo Soares Filho, o acordo deste ano prevê que as negociações de reajuste salarial serão retomadas quando a situação fiscal melhorar.

O sindicalista diz que as perdas salariais prejudicam os funcionários. Neste ano, a Prefeitura de Guabiruba concedeu apenas a reposição da inflação oficial, de 1,81%, ou seja, não houve ganho real.

“Não deixa de ser decepcionante porque há perda de 9,5% em Guabiruba desde a criação do Plano de Carreira até agora. E não houve sinalização em avançar nessa recuperação”, afirma Soares Filho.

Para o presidente do sindicato, o impacto mais forte é sentido na Educação. Os professores, segundo ele, têm sofrido um achatamento de seu salário.

Diferenciação
Outra situação que será verificada pelo Sinseb é a diferenciação salarial. Segundo o presidente, funcionários apresentaram folhas de pagamento de operários do mesmo setor e na mesma função que recebem valores desiguais.

A intenção do Sinseb é que o assessor econômico vá até a prefeitura. “Faremos uma varredura nas folhas de pagamento”, declara Soares Filho.

Portas abertas
O prefeito Matias Kohler afirma que recebe o encaminhamento com normalidade. Ele diz que a questão da diferença nos salários é facilmente verificável no Portal da Transparência.

Kohler diz que a prefeitura está de portas abertas para os grupos de trabalho. “Está dentro do princípio do que eu considero normal. Os grupos de trabalho terão acesso às informações”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio