Sinseb diz que erro no projeto de lei do auxílio-medicamento foi acidental

Matéria foi retirada de pauta porque não limitava percentual máximo de reembolso

Sinseb diz que erro no projeto de lei do auxílio-medicamento foi acidental

Matéria foi retirada de pauta porque não limitava percentual máximo de reembolso

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Brusque (Sinseb), Orlando Soares Filho, reuniu-se com o líder do governo na Câmara de Vereadores, Alessandro Simas (PSD), na sexta-feira, 22. No encontro, ele protocolou ofício no qual explica o erro no projeto do auxílio-medicamento.

O projeto havia sido colocado em pauta na sessão da última terça-feira, 19, mas o vereador Marcos Deichmann (PATRI) chamou a atenção para o fato de que um artigo retirava o limite de 50% do preço do remédio para reembolso.

Segundo o ofício, a redação do projeto foi sugestão do sindicato, contudo, foi um erro a retirada do limite percentual. Não houve má-fé, conforme o documento.

“Ainda bem que foi visto a tempo das possíveis correções”, diz Soares Filho. Ele solicitou que o limite de 50% seja incluído no texto da lei.

Conforme o sindicalista, o vereador Simas disse que o ofício será anexado ao projeto de lei, para que todos os parlamentares tenham conhecimento da posição oficial do sindicato.

Veja também:
Celesc prevê conclusão da terceira subestação de Brusque em 90 dias

Polícia de Gaspar prende homem filmado estuprando mulher na rua

Cartório Gevaerd está sob intervenção da Corregedoria-Geral do TJ-SC

Jovens brusquenses são admitidos em universidades nos Estados Unidos 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Número de mortes no trânsito de Blumenau dispara

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio