Futuro sistema de bicicleta compartilhada de Brusque não deu certo em cidades da região

Blumenau e Balneário Camboriú tentaram aderir ao sistema mas não tiveram sucesso

Futuro sistema de bicicleta compartilhada de Brusque não deu certo em cidades da região

Blumenau e Balneário Camboriú tentaram aderir ao sistema mas não tiveram sucesso

Nos próximos meses será implantado em Brusque o sistema de bicicleta compartilhada, que será chamado de Bbike. O município recebeu em fevereiro a doação de 41 bikes – 30 convencionais e 11 elétricas – e cinco estações de compartilhamento.

A doação foi feita por meio do projeto Nakopa,  fruto da parceria entre o município e o Distrito de Karlsruhe, na Alemanha.

Veja também:
Jornal O Município amplia atuação em São João Batista com encarte impresso e portal na internet

Justiça nega retorno à prefeitura de dentista demitido por falsificar registro do ponto

Processo que discute posse da Villa Renaux será julgado na Vara da Fazenda

 

Pela região
O sistema foi adotado em Blumenau no ano de 2009, que foi a segunda cidade do Brasil a contar com o serviço, logo depois do Rio de Janeiro.

De acordo com uma matéria publicada no jornal-laboratório aParte, do curso de Jornalismo da Universidade Regional de Blumenau (Furb), em novembro de 2017, o projeto não durou nem um ano.

A cidade recebeu seis estações com dez bicicletas cada, que seriam testadas no período de um ano. Depois desse tempo, a ideia era implantar 30 estações e ampliar as ciclovias. “Não era uma ação isolada, a atenção à bicicleta estava envolvida em um projeto de mobilidade da cidade”, contou Rudolf Clebsch, presidente do Seterb à época, em entrevista ao aParte.

O projeto teve 787 usuários no primeiro mês, mas foi perdendo força e a falta de público foi um dos motivos para o fracasso. Além disso, para participar o usuário deveria se cadastrar em um site e para retirar a bicicleta precisava telefonar.

O valor cobrado também limitou a adesão da população ao sistema. Para utilizar as bikes, era cobrado um valor de R$ 10 (passe diário), R$ 15 (três dias), R$ 50 (semestral) e R$ 100 (anual) e o pagamento deveria ser feito por cartão de crédito.

Sob essas condições, só podia alugar uma bicicleta quem tivesse um celular e um cartão de crédito. Outro obstáculo para o projeto foi a falta de ciclovias pela cidade. Com todos esses empecilhos, o projeto chegou ao fim.

Em 2016, as bicicletas compartilhadas seriam instaladas em Balneário Camboriú. No entanto, segundo Mário Sergio Teixeira, secretário de compras da prefeitura de Balneário Camboriú à época, a implantação não aconteceu pois não houve empresa interessada em administrar o sistema. O edital foi aberto três vezes, mas não teve nenhuma inscrição.

Em Florianópolis, a prefeitura tem parceria com a empresa Yellow. O cidadão pode alugar uma bicicleta por meio do aplicativo da empresa. De acordo com o secretário de transportes e mobilidade urbana, Marcelo Roberto da Silva, o sistema tem um bom funcionamento e boa adesão do público.

Veja também:
Brusquenses serão indenizados pela prefeitura após cair de ponte pênsil

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Veja cardápio e preços dos restaurantes no Festival Brasileiro da Cerveja 2019, em Blumenau

O sistema em Brusque
Em Brusque, o projeto ainda deve passar pela fase de teste. Nesse período, o sistema será liberado para cinquenta usuários, que serão definidos entre alunos da Unifebe (parceira do projeto), funcionários da prefeitura e entidades parceiras, como o Fórum da Bicicleta.

Depois dos testes, a utilização será liberada para a população por meio de um aplicativo. As bikes poderão ser retiradas e devolvidas em cinco estações que serão instaladas em pontos estratégicos próximos a avenida Beira Rio.

Os valores ainda não foram definidos, mas o controle será feito pela Secretaria de Trânsito e Mobilidade. O objetivo da Prefeitura de Brusque é expandir o sistema gradativamente, com apoio da iniciativa privada na aquisição de novas bicicletas e estações de compartilhamento.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio