A gestão da Marmoraria Guarani mudou e agora é comandada por Telso Melentino Ferreira Junior, conhecido popularmente como Professor TJ. O novo proprietário adquiriu a empresa em setembro deste ano e já aponta mudanças e melhorias no negócio. Durante 30 anos a sede da empresa estava em Brusque, mas há 10 meses foi transferida para Guabiruba.

De acordo com ele, a principal modificação será o prazo de entrega. O empresário explica que uma grande dor para quem precisa de serviços de marmoraria é o prazo para entrega dos pedidos. Por esse motivo, a Marmoraria Guarani se dedica a cumprir com as datas combinadas e apenas fecha negócios com prazos que cabem na agenda.

“Uma das missões é ter a marmoraria como referência em qualidade de acabamento, qualidade do material e o prazo de entrega que será cumprido”.

Atendimento de qualidade

Para ter o alto padrão de qualidade, a marmoraria conta com seis funcionários e dividiu a equipe em setores para melhor atender os clientes. São eles: atendimento, orçamento, produção e montagem. Com isso foi possível trazer melhorias ao sistema organizacional interno, conforme aponta Telso.

Além disso, o estabelecimento tem vendedores externos para melhor atender aos clientes. A Marmoraria Guarani também fornece instalação de tampos de pia, balcões, túmulos, mesas, entre outras.

“Nós fazemos a entrega e também instalamos. A única coisa não instalada são as soleiras. Dependendo do tamanho do serviço, nós colocamos tudo em um único dia. Além disso, a marmoraria se adéqua ao horário em que o cliente está em casa, basta agendar”, destaca o proprietário.

Telso Melentino Ferreira Junior, novo proprietário da Marmoraria Guarani

Material de primeira linha

Telso deixa claro que a marmoraria trabalha com materiais de qualidade e, aos clientes, reforça a importância de buscar materiais bons e não dar preferência aos baratos.

“Deixamos claro aos clientes que comparam orçamentos que a pedra do outro estabelecimento pode ser inferior e por isso é mais barata. Pode ser uma pedra sem veios, sem mulas – manchas na pedra, que vem trincada e é corrigida com massa, mas que o cliente não percebe. Nós prezamos pela qualidade”, salienta.

Ele explica que se a pedra de granito for de um material inferior, ela corre risco de rachar quando for colocado algo quente em cima, como uma panela. “É aquele negócio de que o barato sai caro”.

Diversidade de materiais

Além do granito, a Marmoraria Guarani também trabalha com pedras de mármore, quartzo – que é sintético e quartzito – que é natural.

O proprietário destaca que agora a empresa também comercializa porcelanato. “Outra mudança é que agora passamos a trabalhar com porcelanato, que antes não tinha. Trabalhamos com pias esculpidas no porcelanato, nichos e bancadas de pia”.

Telso salienta que a loja trabalha com financiamento próprio, através do cartão de crédito e sem cobrança de juros ao cliente. “Dependendo do valor, nós parcelamos em até 10 vezes sem juros”.

Além disso, o estabelecimento também aceita cheque e parcelamento no boleto a combinar. Orçamentos podem ser solicitados pelo email: marmorariaguarani@yahoo.com.br. Basta o cliente encaminhar o projeto do arquiteto que a Marmoraria Guarani responderá. “Caso não tenha um projeto, os nossos colaboradores do estabelecimento vão na casa do cliente para fazer as medidas, sem compromisso”, finaliza o empresário.

Marmoraria Guarani

Rua Guabiruba Sul, 1368, bairro Guabiruba Sul, Guabiruba 

Atendimento de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h

Deixe uma resposta