Suspeito de enviar bombons envenenados para ex-namorada é preso

Após comer os doces, homem de 42 anos morreu e um jovem de 19 segue internado. Suspeito enviou os bombons no RS e foi detido em SC

Suspeito de enviar bombons envenenados para ex-namorada é preso

Após comer os doces, homem de 42 anos morreu e um jovem de 19 segue internado. Suspeito enviou os bombons no RS e foi detido em SC

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó, em apoio à Polícia Civil de Erechin (RS), prendeu, nesta sexta-feira, 29, em Chapecó, um homem de 34 anos, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário do Rio Grande do Sul. Ele é investigado de encaminhar bombons envenenados para uma ex-namorada, em Viadutos (RS). O irmão e dois colegas dele comeram os bombons; um deles morreu, outro está internado na UTI e outro não corre risco de morrer.

O caso
O preso é suspeito de ter encaminhado, via Correios, uma caixa de bombons envenenados para uma ex-namorada. O irmão dela acabou recebendo a correspondência e, depois de verificar que se tratava de bombons, levou-os para seu trabalho, onde ele e outros dois colegas comeram os doces envenenados. Um deles, de 28 anos, que consumiu um bombom supostamente envenenado, teve alta na manhã desta sexta-feira, 29, do hospital de Viadutos, cidade do Noroeste do Rio Grande do Sul. O irmão de 19 anos, que também comeu o doce, continua internado em estado grave na UTI no Hospital Santa Terezinha de Erechim, enquanto outro colega de trabalho, de 42 anos, morreu após ingerir o alimento.

O investigado foi identificado por meio das imagens da agência dos Correios de Erechim, local da postagem. Durante o cumprimento do mandado de busca na residência dele, na cidade de Chapecó, nesta sexta-feira, foi encontrada e apreendida a roupa que o investigado utilizou no dia que postou a caixa de bombons no correio de Erechim, bem como outros elementos que reforçam a autoria. Tudo foi apreendido e levado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul para instruir o Inquérito Policial.

O suspeito foi preso em seu local de trabalho, uma oficina mecânica em Chapecó, e também foi levado para Erechim, onde será interrogado e conduzido ao presídio, permanecendo à disposição do Poder Judiciário Gaúcho.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio