Suspeito de estuprar a filha é preso no Zantão

Em depoimento, homem de 36 anos confessou ter praticado o crime contra a menina de 13 anos

Suspeito de estuprar a filha é preso no Zantão

Em depoimento, homem de 36 anos confessou ter praticado o crime contra a menina de 13 anos

Um homem de 36 anos foi preso ontem de manhã suspeito de estuprar a própria filha. Ele foi detido pela Polícia Militar em sua casa, no bairro Zantão, depois que a esposa denunciou as agressões que a menina de 13 anos vinha sofrendo. Ele foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil e confessou em depoimento ao delegado que abusava da criança há cerca de um ano, nos momentos em que a mulher não estava em casa.

A menina contou para a mãe que havia sido estuprada pelo pai no fim da tarde de terça-feira, 12. Depois disso, ela ligou para a Polícia Militar e contou o caso. Uma guarnição foi até a casa da família e os policiais pediram que o pai da criança os acompanhasse até a delegacia. O homem concordou, mas pediu para ir ao banheiro antes, os policiais autorizaram e lá dentro ele tentou suicídio tocando nos fios do chuveiro. Os policiais precisaram arrombar a porta e encontraram o suspeito caído no chão, mas sem ferimentos.

De acordo com o delegado Alex Bonfim Reis, o suspeito confessou que molestava e estuprava a filha há algum tempo. “Ele alegou em depoimento que estava arrependido e que fazia isso quando consumia bebidas alcoólicas. Agora o caso será encaminhado para a Dpcami [Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso] que deve conduzir a investigação”, conta.

A menina passou pelos exames do Instituto Médico Legal (IML) e recebeu também o apoio do Conselho Tutelar de Brusque. Segundo o conselheiro Paulo Vendelino Kons, o objetivo agora é fazer com que a criança receba todo o cuidado psicológico necessário e assegurar todo o atendimento médico que ela precisa para se recuperar do trauma.

O suspeito já possuía ficha por violência doméstica e foi preso em flagrante. Até ontem à tarde ele estava em uma cela na delegacia de Polícia Civil e deve ser conduzido à Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque, onde ficará à disposição da Justiça.

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio