Técnico Pingo é apresentado em coletiva na Havan

Comandante do Brusque começa nesta tarde a preparação para o jogo contra o Concórdia domingo, 28

Técnico Pingo é apresentado em coletiva na Havan

Comandante do Brusque começa nesta tarde a preparação para o jogo contra o Concórdia domingo, 28

Em uma coletiva de imprensa realizada no Centro Administrativo da Havan na manhã desta sexta-feira, 26, o técnico Pingo foi apresentado pelo Brusque. O novo comandante, que assume o cargo máximo da comissão técnica do quadricolor pela terceira vez, conversou com o elenco. Grande parte dos atletas já foi treinada ainda em 2017 por Pingo. Além do técnico, o auxiliar Bandoch também retorna ao Bruscão.

Toda a diretoria do clube e demais membros da comissão técnica estiveram presentes. O presidente Danilo Rezini comentou sobre troca no comando do time. “O Picoli é uma grande pessoa, mas os resultados não vieram e infelizmente, como é da cultura do futebol, efetuamos a troca do técnico e busca de mudança”, diz.

Luciano Hang, dono da Havan – principal patrocinadora do clube – também discursou e buscou motivar o elenco. Após três rodadas sem vitórias, ele ainda cobrou um triunfo para o próximo confronto, contra o vitória, dia 28. “Contra o Concórdia tem que vencer. Agora só precisa saber se vai ser de dois, de três…”, brincou.

Ele aproveitou também para usar a história da Havan e de seus funcionários como uma inspiração ao elenco. “Nós temos que acreditar em nós mesmos. Não é por que o outro time é maior ou tem mais história que vocês não podem vencer. É só com determinação que podemos crescer, foi o que eu fiz com a Havan. Uma grande empresa dentro de uma pequena cidade, que só é possível porque temos a melhor equipe de todas, com pessoas daqui”, diz.

Os times do técnico Pingo sempre tiveram como característica a ofensividade. Ele não abrirá mão desta peculiaridade no Brusque, segundo ele. “Não abro mão do jogo bonito. Assim, o resultado vem naturalmente. É melhor do que ser covarde”, afirma.

Evolução administrativa
Ainda segundo Hang, em 2017 houve uma conversa entre diretoria do Brusque e patrocinadores para estruturar melhor a administração do clube. Dívidas acumuladas e dificuldade em gerar receita foram os fatores que impulsionaram uma evolução, de acordo com o dono da Havan.

Para Hang, o extracampo também merece uma melhor atenção. “Futebol no Brasil não é fácil de fazer. Começamos a fazer um melhor planejamento, antecipamos os uniformes com a grande marca que é a Umbro. Agora foi contratada uma pessoa para administrar as finanças e a burocracia do clube. É importante, porque essa parte precisa ser tratada como é em uma empresa”.

O clube passou a contar nesta temporada com Rogério Lana como diretor financeiro.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio