Terreno da terceira subestação da Celesc será na rua São Pedro

Setor administrativo da estatal está em negociação com o proprietário da área para fechar contrato

Terreno da terceira subestação da Celesc será na rua São Pedro

Setor administrativo da estatal está em negociação com o proprietário da área para fechar contrato

O terreno onde será construída a terceira subestação das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) em Brusque foi definido. Na rua São Pedro está o espaço que possui a viabilidade técnica necessária para a estrutura – uma área de 5 a 10 mil metros quadrados, próximo do centro de carga e também com valor imobiliário compatível ao mercado.

O assistente técnico da presidência da estatal, Vitor Lopes Guimarães, diz que o setor administrativo da Celesc está em negociação com o proprietário da área para fecharem o contrato. O dono precisa apresentar negativas e a escritura do espaço. A previsão é que até o fim do mês o acerto seja definido. Porém, Guimarães explica que no dia 30 de maio acontece reunião com o Conselho de Administração, que precisa aprovar a compra.

Ele ainda diz que em junho a Celesc deve então adquirir legalmente a posse da área. O valor do investimento não foi informado pelo assistente técnico.

Foram analisadas 16 áreas, destas, quatro possuíam viabilidade técnica. A Diretoria de Gestão da estatal realizou o levantamento dos preços de todas até chegarem a área escolhida. Após o fechamento do negócio, será feito o projeto da subestação e da linha de transmissão e também a licitação da obra.

A Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) é uma das entidades que esteve a par das tratativas para a aquisição do terreno em que será construída a subestação. O presidente Halisson Habitzreuter reforça que a estatal tem sinal verde para a compra e que o local será de fato na rua São Pedro – um dos espaços que desde o começo da análise de mercado já era cogitado.

Ele diz que a área é viável pois a linha de transmissão para em frente e o custo para levar a energia é praticamente zero. “Estávamos esperando desde o ano passado essa definição. Não ficamos contentes com a demora, mas felizes que finalmente o terreno foi escolhido. Com a instalação, que esperamos que ocorra o mais rápido possível, a população e empresas de Brusque ganharão”, diz Habitzreuter.

Entenda o caso

A instalação de uma nova subestação em Brusque estava prevista para 2013. Porém, desde o ano de 2012 foram analisados mais de 16 terrenos, mas nenhum se adequava às necessidades comerciais, técnicas, ambientais e do Plano Diretor da cidade. Com a construção da subestação se resolve o principal problema que acomete o município no verão, a falta constante de energia elétrica em diversos espaços residenciais e comercias.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio