Uma nova ferida no mundo

Semana passada, nossa conversa principal foi sobre o atentado terrorista em Manchester, no final do show de Ariana Grande. Nem deu tempo de cicatrizar as memórias e… passamos a noite de sábado recebendo notícias sobre o novo atentado, agora em Londres. O mundo, como diz aquela letra genial do Karnak, está muito doente. É a violência que gera violência que gera violência, até que a gente perca completamente a sensibilidade para os números que marcam a quantidade de mortos e feridos em cada ataque, seja oficial, cometido por exércitos regulares, ou por organizações que nós chamamos de terroristas.

É tudo terror. No final, a gente lembra da frase de John Donne, aquela que foi citada por Hemingway: não pergunte por quem os sinos dobram, eles dobram por você. Nós somos os mortos, os feridos, os ISIS, os Trump.

O show que Ariana Grande  e convidados fizeram ontem, com transmissão online ao vivo, em honra das vítimas de Manchester, já entrou para a História.

 

O filme dos Jetsons

A vontade é antiga: a Warner, que detém os direitos do catálogo de Hanna-Barbera, parece que finalmente vai produzir um longa de animação retomando os personagens da família espacial mais famosa da TV (os Robinson de Perdidos no Espaço que nos perdoem, mas o posto é mesmo de George, Jane, Judy, Elroy, Astro e da robô Rosie).

Não é a primeira vez que os Jetsons ganham uma história para cinema: em 1990, ganharam um filme bastante próximo do original, com Hanna e Barbera como diretores e muitas das vozes originais. Tem no YouTube, em versão paga.

A versão moderna deve ter o codiretor de Festa da Salsicha, Conrad  Vernon, na direção.

 

O tamanho da janela

Como você se sente vivendo em um mundo que muda o tempo todo? Não se preocupe: você pode sentir satisfação e confusão ao mesmo tempo, ninguém vai achar estranho.

Isso a propósito de uma percepção bem interessante: quatro filmes da lista principal do Oscar deste ano já estão disponíveis na Netflix: o vencedor Moonlight, Lion (aquele com a Nicole Kidman), Até o Último Homem, de Mel Gibson e o não muito conceituado Jackie, com Natalie Portman.

Até pouco tempo, o período entre o lançamento em cinema e a chegada de um filme na TV por assinatura (equivalente ao streaming) era de pelo menos um ano. Finalmente, uma aceleração desejável!

Uma nova ferida no mundo Semana passada, nossa conversa principal foi sobre o atentado terrorista em Manchester, no final do show de Ariana Grande. Nem deu tempo de cicatrizar as
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês