Conteúdo exclusivo para assinantes
Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Trabalhadores de Brusque ficam sem creche por causa de ponto facultativo

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Trabalhadores de Brusque ficam sem creche por causa de ponto facultativo

Página 3

Ponto facultativo
Trabalhadores de Brusque entraram em contato com o jornal O Município para reclamar a respeito de uma situação que, para quem está na iniciativa privada, é o óbvio ululante: não havia expediente nas creches nesta sexta-feira, devido ao ponto facultativo decretado pela prefeitura, o que acabou por prejudicá-los. Os pais, que obviamente não foram liberados do serviço nesse dia, tiveram que se virar para encontrar um lugar para deixar os filhos e não faltar ao trabalho.

O preço dos impostos
Apesar de ouvir críticas sobre o ponto facultativo há décadas, nenhum prefeito se mexe para acabar com a regalia, que só faz sentido para quem é por ela beneficiada: o servidor público. O cidadão que paga impostos tem, ou pelo menos deveria ter, o direito assegurado em acessar os serviços públicos em dias úteis. Ocorre que os governos, reféns da pressão dos servidores públicos, não têm coragem de mudar essa história.


Mudança nos critérios
O vereador Leonardo Schmitz (DEM) apresentou requerimento ao prefeito Jonas Paegle para que este faça uma revisão nos critérios de aferição de “pessoa de baixa renda”, estabelecidos por lei municipal, a fim de que mais pessoas tenham direito a usufruir das campanhas de esterilização de animais promovidas pelo município. Segundo ele, a medida visa assegurar um controle populacional de cães e gatos mais eficiente.


Indenização
Um morador de Brusque será indenizado em R$ 5 mil, por danos morais, pelo banco BMG. Ele ajuizou ação porque, mesmo após ter quitado um empréstimo consignado, foi surpreendido com a negativação de seu nome pelo banco, o qual alegou que o contrato foi renegociado e havia parcelas em aberto. Isso, no entanto, não ficou comprovado, segundo a sentença, já que os supostos contratos renegociados sequer tinham a assinatura do homem que pediu o empréstimo.


Contratação de servidores
A Prefeitura de Brusque encaminhou na semana passada resposta ao pedido de informação do vereador Paulo Sestrem (PRP), o qual questionou o porquê do governo ter contratado servidores para os cargos de agente de combate a endemias antes mesmo do processo seletivo do qual eles participaram ter sido homologado. Em resposta, a Vigilância Epidemiológica informou que, devido à concentração de focos do mosquito aedes aegypti no bairro Nova Brasília, foi necessária a contratação urgente de dois funcionários, por um período de três meses.


Curto e grosso
Em outro ofício enviado à Câmara na semana passada, a prefeitura foi curta e grossa ao responder pedido de informação formulado por vereadores a respeito do programa “Mães de Brusque”, que trata da saúde da mulher durante a gravidez. A resposta do governo é “que o programa não está mais inserido nos programas executados”. Essa informação é óbvia. O que estava implícito no pedido feito pelos vereadores são os motivos do programa ter sido interrompido.


Ética e cidadania
O Conselho Municipal de Educação (Comed) está analisando, a pedido da Secretaria de Educação, um anteprojeto de lei apresentado pelo vereador Ivan Martins (PSD), o qual solicita que a prefeitura inclua, no currículo da educação municipal, conteúdos específicos de cidadania e ética. Não há prazo para que o conselho elabore o parecer, o qual dirá se a prefeitura deve ou não acatar a solicitação. O mesmo acontece com anteprojeto de lei apresentado pelo vereador Gerson Luiz Morelli, o Keka (PSB), o qual também está em análise pelo Comed.


Anjos do peito
A Secretaria de Saúde informou que não poderá atender pedido da Câmara de Vereadores para ceder funcionários ou auxiliar financeiramente a instituição Anjos do Peito. Conforme a pasta, o número de servidores do município está no limite mínimo para garantir o atendimento, o que inviabiliza o pedido. A pasta ainda esclarece que, até o momento, a Ong não procurou a Secretaria para propor parcerias, uma vez que não possuem nenhum convênio com o poder público.


Transparência
Deve estar disponível até o fim deste mês, para consulta da população, as listas contendo filas de espera para consultas, exames e cirurgias eletivas em Brusque. O sistema está sendo alimentado pela Secretaria de Saúde e já está no ar em fase de testes, no site da pasta. Ali, serão disponibilizadas estatísticas sobre o número de cidadãos que estão nas filas de espera, as listas de agendados e, ainda, será possível aos pacientes, munidos de informações pessoais, saber qual é a previsão para que seja chamado para realizar os procedimentos.


Reajuste nas refinarias
Os preços do gás de cozinha para uso residencial em botijões de até 13 kg aumentaram em 4,5% nas refinarias, em média, no domingo, 5. Segundo a companhia, a causa principal do reajuste é a “alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no hemisfério norte”. Ainda conforme a companhia, a variação do câmbio também contribuiu para a necessidade do aumento.

Depende das revendedoras
A Petrobras informou que a elevação foi aplicada sobre os preços praticados nas refinarias sem incidência de tributos. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, o preço para o consumidor dependerá de cada distribuidora e revendedora.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio