Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Trabalho pesado

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Trabalho pesado

Rodrigo Santos

Resultados de jogos-treinos precisam ser desconsiderados. Afinal, o técnico Picoli não tem tanto tempo assim para conseguir desenhar o seu time ideal para a estreia no Campeonato Catarinense contra o Joinville, dia 17. Só lá conheceremos realmente a cara desse time montado para ficar na parte de cima da tabela do estadual e, quem sabe, algo mais na Copa do Brasil.

É fato que o investimento do Bruscão é o maior do grupo dos pequenos (e até que o JEC, veja nota) para a temporada. Aliás, olhando estimativas de orçamentos, temos uma Chapecoense léguas à frente dos seus concorrentes, com uma folha que ultrapassa os 2 milhões de reais mensais. A conclusão é que há um equilíbrio técnico entre os outros clubes, com uma vantagem pequena para quem começou antes a trabalhar. Resumindo: dá pra tentar ir longe.

Claro que é necessário que o plantel funcione como time para que isso seja alcançado. O técnico do Brusque se mostrou bastante satisfeito com o trabalho da diretoria, o qual também reconheço como bem feito. É o elenco mais qualificado dos últimos anos. Não vou criar nenhum tipo de falsa esperança ao torcedor. É necessário ter os dois pés no chão. O elenco é bom, e tem condição de fazer muito bonito no campeonato catarinense. Em campo, vamos ver se isso se confirma.


Sem TV
Está confirmado: o campeonato catarinense não terá transmissão pelo sistema pay-per-view nesta temporada. Haverá transmissão de apenas um jogo por rodada em TV Aberta na NSC TV, que pagou 40% a menos aos clubes pelos direitos. Ou seja, o Estadual voltará a ser o campeonato do rádio, já que os outros quatro jogos da rodada não terão televisionamento.

Negociação
Os clubes levaram de forma amadora as negociações para o Campeonato Catarinense. Escancararam desde o primeiro momento que não havia um plano B e sequer traçaram um plano para transmissões pela internet. Faltando menos de duas semanas para a bola rolar, é dinheiro importante que vai fazer falta. Para o Brusque, a cota da Copa do Brasil caiu como uma bênção.

Sem presidente
Se nós não soubéssemos que a eleição no Brusque não foi realizada por falta de chapa inscrita, nem estaríamos preocupados com a situação do clube, que caminha na mais absoluta normalidade. Trabalho de montagem feito (mais um volante chega nos próximos dias, fechando o ciclo de contratações), dois jogos-treinos realizados e tudo se encaminhando para a estréia em Joinville. Como se a oficialização do presidente fosse uma mera formalidade. E parece que é mesmo, já que todo mundo está trabalhando. Isso é bom.

Elenco
O Brusque tem uma folha de pagamento para o Estadual maior até que a do Joinville, seu adversário na estreia e considerado um dos grandes do futebol do Estado. Ou seja, investimento não faltou. O que me preocupa é que, provavelmente, esse plantel não será mantido para a Série D, competição que é porta de entrada para voos mais altos no cenário nacional.

Uniforme
De forma superantecipada, o presidente do Carlos Renaux, Tato Petruschky, resolveu divulgar os uniformes do clube que serão usados na Série C do Estadual, que só começa após a Copa do Mundo. Já tem muita gente atrás pra comprar. Lá no meio do ano vamos começar a discutir a montagem do time. Afinal, apenas um time sobe para a segundona, e pela lista de quem se dispôs a participar, está o Atlético de Ibirama, com estrutura de primeira divisão e condição financeira para montar o time que quiser.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio