Tradição gaúcha para festejar Brusque

Mais de 1,5 mil pessoas prestigiaram o Rodeio Crioulo Nacional, que terminou neste domingo, 3

Tradição gaúcha para festejar Brusque

Mais de 1,5 mil pessoas prestigiaram o Rodeio Crioulo Nacional, que terminou neste domingo, 3

Quem entrava no terreno em frente ao Pavilhão de Eventos Maria Cecília Vidotto Imhof neste fim de semana pensava estar noutra cidade. Cavalos e vaqueiros em todos os lados davam o tom do ambiente do Rodeio Crioulo Nacional de Brusque, que ocorreu de quinta, 31, a domingo, 3, como parte das comemorações do aniversário de 154 anos da cidade. De acordo com a organização, mais de 1,5 mil pessoas passaram pelo evento. O ponto alto da programação foi o show com a dupla Danny e Rafa, que fechou a programação ontem à noite.

Segundo Germano Hoffmann Filho, o Mano Hohoffmann, patrão do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Laço do Bom Vaqueiro, que promoveu o evento, pessoas de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina entraram em contato para participar da trigésima edição do rodeio. Cerca de 180 equipes inscreveram-se nas provas de laço, um pouco menos do que em 2013. A avaliação dos organizadores é de que o saldo foi positvo. “A chuva no sábado à noite atrapalhou um pouco, porque muitas pessoas pensaram que não ia ter lugar. Mas, mesmo assim, deu bastante gente”, afirma Hoffmann.

Para os mais tradicionalistas, o maior chamariz não foram os shows musicais, mas sim as disuputas de laçada. Na tarde ontem, várias pessoas foram ao pavilhão para assistir às provas de laço. Daiane Cristina Nunes foi uma dessas pessoas. Junto com amigos e o namorado, que competiu na laçada, ela dirigiu de Joinville, no Norte do estado, para ir ao rodeio. “É a primeira vez que venho e gostei, está bem organizado”, diz Daiane.

Há 12 anos, Vinicius Tonezer sai de Camboriú até Brusque para participar do rodeio crioulo. Neste edição, ele trouxe a família para assistí-lo tentar laçar na arena. “Este é um dos melhores rodeios que tem em Santa Catarina hoje”, afirma. E não foi somente gente de fora que prestigiu o evento. Augusto Marques, brusquense de nascimento e gaúcho de coração, não só marcou presença como também ganhou em primeiro lugar na prova de laço em equipe. Este foi o décimo quinto ano que ele participa do rodeio.

O evento também fez o comércio faturar. “Acredito que o público está bom. Apesar de já ter outras festas, o público está sendo bastante expressivo desde quinta-feira”, diz Fabio Loterio, de Vidal Ramos, dono da loja Tradere Gaúcha, instalada no evento. Os artigos gauchescos mais vendidos foram as botas e chapéus.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio