Transporte coletivo de Brusque terá pontos de integração

Prefeitura pretende implantar um sistema totalmente integrado de transporte coletivo com o pagamento de passagem única

Transporte coletivo de Brusque terá pontos de integração

Prefeitura pretende implantar um sistema totalmente integrado de transporte coletivo com o pagamento de passagem única

A empresa que vencer a licitação – ainda sem data marcada – para ser a nova concessionária do transporte coletivo de Brusque terá de trabalhar em um sistema com pontos integrados, que possibilitem aos passageiros pegar mais de um ônibus pagando passagem apenas uma vez. A exigência está no edital para a contratação da empresa que irá realizar o estudo prévio, que embasará a contratação da futura concessionária, publicado ontem pela prefeitura. A abertura dos envelopes está marcada para o dia 4 de dezembro.

Segundo o secretário municipal de Trânsito e Mobilidade, Paulo Sestrem, nesse edital já estão expostas as diretrizes estabelecidas pela prefeitura para o novo serviço de transporte coletivo. “O estudo já contém as necessidades básicas do município”, afirma Sestrem, que garante que a pasta irá acompanhar de perto a execução do serviço, cujo prazo estabelecido para conclusão é de três meses.

A empresa vencedora da licitação terá que levar em conta, nesse estudo, o pedido da prefeitura para expandir o sistema de bilhetagem eletrônica (o que passa diretamente pela presença de mais terminais de integração); e o aumento da oferta nos bairros mais populosos. O trabalho precisará apresentar, também, planilha de custos para o cálculo tarifário.

Vence a licitação a empresa que apresentar a proposta de menor preço. Foi estabelecido, pela prefeitura, o preço médio de R$ 148 mil a ser pago por esse serviço. Depois da abertura dos envelopes e do julgamento de eventuais recursos, o prazo para que a empresa seja convocada a iniciar o trabalho é de 30 dias. Considerando que não haja recursos, o estudo deve começar em fevereiro. No prazo estabelecido de três meses, ficaria pronto em maio de 2015.

Só depois disso é que poderá ser lançado o edital para, definitivamente, contratar a nova concessionária. Atualmente, o sistema é operado pelo consórcio Nosso Brusque, formado pelas empresas Santa Luzia e Santa Terezinha.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio